Últimas

Pimentel volta a criticar gestão anterior durante evento em MG

Belo Horizonte – O governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), voltou a fazer críticas, mesmo de forma indireta, à gestão anterior do Estado. Em seu discurso nesta quinta-feira, 1, na solenidade em comemoração ao Dia Nacional do Bombeiro, na Cidade Administrativa, o petista ressaltou que, “mesmo com as dificuldades financeiras”, sua gestão está conseguindo “mudar a atitude de governar Minas”.

“Estamos muito comprometidos na recuperação do serviço público no Estado. As dificuldades financeiras do Estado são conhecidas, não preciso repetir. Mas, mesmo com esse quadro, temos nos dedicado a recuperar a capacidade operacional do governo”, afirmou. “E o governo é para resolver problemas, não para criar problemas, sejam eles com o Legislativo ou o Judiciário. Para resolvê-los tem se superar barreiras, dialogar, ter paciência, regionalizar a administração e ter humildade para ouvir as pessoas e as críticas. Com certeza nesses seis primeiros meses de gestão temos conseguido mudar a atitude de governar Minas: ela está mais respeitosa com os servidores, com o Legislativo e o Judiciário”, disse.

Nos bastidores, a ala mais conservadora da equipe de Pimentel defende uma postura mais ativa do governador, com provocações à gestão tucana no Estado e ressaltando feitos no primeiro semestre de gestão, como o reajuste dos servidores da Educação. Para esse grupo, as suspeitas de envolvimento do governador e de sua esposa, levantadas pela Polícia Federal na Operação Acrônimo, teriam motivação política e, por isso, Pimentel também deveria fazer críticas ao processo de investigação sempre que possível, o que vem acontecendo nos últimos eventos.

Ainda em seu discurso, Pimentel fez uma menção indireta às dificuldades que tem sofrido. “Foi uma honra receber a comenda de bombeiro honorário. Espero que não seja convocado para apagar nenhum incêndio. Já bastam aqueles que eu apago a frente do governo do Estado”, falou. Na última segunda-feira, 29, a defesa de Pimentel ingressou com um pedido no Superior Tribunal de Justiça (STJ) para obter acesso aos documentos da investigação da Operação Acrônimo e pedir a abertura de apuração sobre vazamento de conteúdo. Além disso, decidiu colocar à disposição do STJ os sigilos bancário e fiscal da primeira-dama de Minas e da sua empresa desde 2010.

Pimentel também aproveitou para anunciar a liberação de concurso público para a contratação de novos bombeiros militares, com autorização prevista para semana que vem, no qual aumentará entre 8,5% e 9% o efetivo atual. “Ainda não é o suficiente ainda. Queremos mais que isso. Mas é importante darmos o primeiro passo, além da compra de equipamento, como um helicóptero. Essas providências fazem parte do esforço de melhorar o serviço público mineiro”, disse. O Corpo de Bombeiros mineiro, por sua vez, entregou o Plano de Comando 2015-2026, com a previsão de expansão de atendimento, criação de unidades, mobilidade urbana e proteção ao meio ambiente.

Ainda na solenidade, os bombeiros entregaram a Medalha da Ordem do Mérito Imperador Pedro II a 161 personalidades e entidades, como presidentes de estatais, secretários de Estado, prefeitos, policiais, bombeiros e profissionais da comunicação.

Fonte: Bol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *