Rodovias paulistas têm movimento tranquilo

quinta-feira, 9 de julho de 2015 – 10h56

Atualizado em
quinta-feira, 9 de julho de 2015 – 10h56

Segundo a Arsesp, 2,8 milhões de veículos devem deixar a região metropolitana da cidade em direção ao interior e ao litoral paulista


No Sistema Anchieta-Imigrantes, a estimava é que entre 240 e 310 mil veículos desçam a serra com destino ao litoral / Erick Florio/Futura Press/FolhapressNo Sistema Anchieta-Imigrantes, a estimava é que entre 240 e 310 mil veículos desçam a serra com destino ao litoral
Erick Florio/Futura Press/Folhapress

Os paulistanos que decidiram viajar na manhã desta quinta-feira, feriado prolongado da Revolução Constitucionalista, encontraram estradas sem congestionamentos e boas condições de visibilidade. Segundo a Arsesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo), 2,8 milhões de veículos devem deixar a região metropolitana da cidade em direção ao interior e ao litoral paulista. A maioria viajou na noite de quarta-feira, dia 8.

No Sistema Anchieta-Imigrantes, a estimava é que entre 240 e 310 mil veículos desçam a serra com destino ao litoral. A contagem começou ontem, quando 65 mil carros viajaram em direção às praias paulistas, e continua até domingo, dia 12.

No retorno, os motoristas poderão encontrar trânsito carregado do meio-dia até a noite de domingo, quando a concessionária Ecovias implementa a Operação Subida: duas pistas da Imigrantes e a pista norte da Anchieta vão operar no sentido São Paulo. Os motoristas que forem descer a serra deverão utilizar a pista sul da Anchieta.

No Sistema Anhanguera-Bandeirantes, aproximadamente 207 mil veículos trafegaram desde ontem até as 7h30 desta quinta-feira, dia 9. No período, foram registrados 27 acidentes, com 18 feridos e três mortes, segundo a concessionária CCR AutoBAn. Durante esta manhã, o movimento é tranquilo.

No retorno, os motoristas devem evitar os horários entre meio-dia e 21h de domingo, quando está previsto o aumento no fluxo de veículos.



Fonte: Band.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *