Últimas
ronda

Ronda conta que foi testada três vezes para doping antes de luta

Campeã dos pesos-galos femininos do UFC comemora chegada da Usada para o controle antidoping: “Quando cheguei ao MMA, vi que era muito fácil trapacear”

 

O UFC Rio 7 (UFC 190) é o primeiro grande evento do Ultimate no Brasil desde que se iniciou oficialmente o novo programa de controle antidoping da companhia, sob supervisão da Usada (Agência Antidoping dos Estados Unidos). Ronda Rousey já está sentindo os efeitos positivos da mudança. A campeã dos pesos-galos femininos do UFC afirmou que foi testada três vezes (uma com colheita de sangue e urina e outras duas só com colheita de urina) durante a preparação para a luta do próximo sábado contra Bethe Correia, e comemorou a adoção da entidade como responsável por esse controle; ela já conhece o trabalho da agência desde seus tempos como competidora amadora de judô.

– O que eu adoro de ser a Usada é que eles sempre me testaram e sempre foi a mesma moça que ia me testar desde que eu tinha 14 anos até os 21! Ela simplesmente aparecia lá em casa e nós dizíamos, “Oi! Bem-vinda! Venha me ver fazer xixi!” (risos) É um tipo diferente de familiaridade! Isso me faz me sentir muito melhor, pois sei que os testes estão sendo feito apropriadamente. Quando cheguei ao MMA, vi a diferença drástica entre o antidoping da Usada e o antidoping profissional do MMA, e vi que é tão fácil de se trapacear! (…) Sempre achei que o antidoping da Usada era muito mais rígido que o internacional. O que eu gostava do programa americano era que eles queriam flagrar seus atletas (dopados), não estavam preocupados em fazê-los passar no exame internacional. Eu me sentia orgulhosa disso, e estou orgulhosa agora que temos esse mesmo controle – afirmou Ronda Rousey, em entrevista nesta quinta-feira.

JACARÉ É PRIMEIRO BRASILEIRO ASSINADO COM A REEBOK

Ronaldo Jacaré UFC MMA Reebok (Foto: Fernando Maia/Divulgação)Ronaldo Jacaré posa com o uniforme do UFC produzido pela Reebok (Foto: Fernando Maia/Divulgação)

O peso-médio Ronaldo Jacaré foi anunciado nesta quinta-feira como o primeiro lutador brasileiro a fechar contrato de patrocínio com a Reebok, marca de roupas e acessórios esportivos parceira do UFC. O capixaba se junta a um grupo que já inclui Ronda Rousey, Joanna Jedrzejczyk, Conor McGregor, Anthony Pettis, Johny Hendricks Khabib Nurmagomedov, Olivier Aubin-Mercier, Paige VanZant, Rory MacDonald e Yaír Rodríguez.

– Eu sou a cara da marca no Brasil porque eu tenho potencial, eu tenho físico, eu tenho tudo para representar a Reebok dentro e fora do cage – disse Jacaré na ocasião do anúncio, no hotel que recebe a organização no Rio de Janeiro.

MANUWA SUBSTITUI BLACHOWICZ NO UFC 191

Mudança de planos para “Rumble”. Marcado para dia 5 de setembro, o UFC 191 teria como coevento principal o duelo entre Anthony Johnson e o polonês Jan Blachowicz. Mas, conforme anunciado pelo UFC nesta quinta-feira, o americano agora tem pela frente o inglês Jimi Manuwa. A informação foi primeiro publicada pelo site “Espn.com”.

Manuwa foi liberado para treinamentos recentemente e, por isso, o Ultimate decidiu escalá-lo. Jan Blachowicz aguarda agora novo oponente para o evento, que acontece em Las Vegas.

Com 19 vitórias e cinco vitórias na carreira, Johnson vem de revés frente a Daniel Cormier, em maio. O confronto valia o título vago dos meio-pesados, após Jon Jones ter perdido o cinturão por se envolver em acidente de carro e fugir do local no mês anterior. Manuwa soma 15 triunfos e apenas uma derrota no cartel. Em sua última luta, venceu Blachowicz, a quem agora substitui, por decisão unânime.

OKAMI ENFRENTA FITCH NO WSOF 24

O WSOF anunciou a luta principal de seu evento do dia 17 de outubro, em Mashantucket (EUA). Será um duelo de veteranos ex-UFC pelo peso-meio-médio: o japonês Yushin Okami vai enfrentar o americano Jon Fitch. Será a primeira luta de Okami no peso-meio-médio (até 77kg) após anos na divisão do peso-médio (até 84kg). Ex-desafiante ao cinturão do UFC, o japonês vinha tinha quatro vitórias em cinco lutas antes de ser derrotado para David Branch, campeão peso-médio do WSOF, em novembro passado. Fitch, por sua vez, já disputou o título dos meio-médios no UFC, e tem duas vitórias e duas derrotas no WSOF, sendo sua última luta uma derrota por finalização para Rousimar Toquinho, em dezembro do ano passado. Na ocasião, ele foi flagrado no exame antidoping e suspenso por nove meses. A luta foi noticiada originalmente pelo site “MMA Junkie”.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *