Últimas

Sem saber onde vai jogar, William Magrão pede atenção à dupla Sheik e Guerrero

Ricardo Fernandes/DP/D.A.Press
William, à direita, pode ser deslocado para o miolo de zaga, onde substituirá o inelegível Ronaldo Alves

Saiba mais

O volante William Magrão tem a sua presença confirmada no jogo desta quarta-feira, na Arena Pernambuco, entre Náutico e Flamengo, valendo uma vaga nas oitavas de final da Copa do Brasil. Porém, o jogador garante que ainda não sabe onde vai atuar. Se na sua posição de origem ou recuado para a zaga, substituindo Ronaldo Alves (que não pode defender o Timbu na competição). Função que desempenhou nos minutos finais na vitória por 2 a 1 no clássico diante do Santa, np último sábado. No entanto, independentemente da sua função em campo, o jogador pregou atenção a dupla de ataque Emerson Sheik e Guerrero, ao ponto de apontar o Flamengo como favorito à classificação.

“Não sei do que eu vou jogar. Ele (Lisca) está com essa dúvida ainda. Provavelmente só saberei amanhã durante a preleção. O Flamengo é o favorito para este jogos. Temos que respeitar isso, mas sabemos também da nossa qualidade. Esperamos um jogo complicado, mas com o nosso objetivo alcançado”, avaliou Magrão, que não poupou elogios a dupla ofensiva do rubro-negro carioca.

“A preocupação com o Flamengo aumenta muito com os dois. Guerrero há poucos dias foi artilheiro da Copa América e o Sheik é um jogador muito experiente. Mas não podemos esquecer dos outros. Temos que estar ligados em todos”, pontuou. 

Porém, apesar de pedir respeito ao Flamengo, para William Magrão o Náutico não pode mudar a sua forma de jogar em casa. Mesmo podendo empatar sem gols para conseguir a classificação, já que ficou na igualdade por 1 a 1 no jogo de ida, no Maracanã. 

“Essa vantagem temos que deixar para pensar só no final do jogo. Se entrarmos com a cabeça pensando em empatar não dá certo. Temos que entrar para fazer o que fizemos no último jogo e no treino. Quando tiver bola jogar. No final, se estiver 0 a 0, jogaremos com o regulamento”, destacou. “É um jogo diferente com certeza, porque está valendo uma classificação. É um mata-mata e não dá para colocar como se fosse um brasileiro que tem várias rodadas. É decidido em dois jogos. É um jogo que temos que entrar mais ligados”, completou.

Da mesma forma, William Magrão garantiu estar preparado, caso a decisão vá para a disputa de pênaltis. “Quanto aos pênaltis eu me coloquei à disposição, mas espero que não precise bater”, finalizou.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *