Últimas

Em livro, Andressa Urach conta como era conviver com um pedófilo

Rio – A orelha do livro “Morri para viver – meu submundo de fama, drogas e prostituição”, de Andressa Urach, foi divulgada nesta terça-feira. No obra, que será lançada no dia 20 de agosto, a modelo conta que foi vítima de pedofilia. 

Andressa Urach revela que cobrava R$ 15 mil por duas horas de sexo


Andressa Urach diz que foi vítima de pedofilia em livro

Foto:  Reprodução

“A modelo brasileira Andressa Urach finalmente decidiu confessar os segredos de sua escalada ao mundo da fama em um relato impressionante. Uma travessia repleta de sonhos frustrados, intrigas, rejeições, vaidades, a imagem deformada diante do espelho, o convívio com um pedófilo dentro de casa, a depressão, a paixão cega pelo dinheiro, comportamentos libertinos e o preço, muitas vezes alto, que ela pagou por suas escolhas”, diz a orelha do livro.

No livro, Andressa também revela que cobrava até R$ 15 mil por duas horas de sexo. “Eu me tornei, infelizmente, uma das prostitutas mais desejadas e caras do Brasil. Eu fazia presença em casas noturnas. Se tivesse um cliente interessado em me pagar para ter sexo, o negócio era feito ali com o gerente da boate. Tudo era autorizado por mim. Eu dava um sim ou não para cada proposta antes de fechar o negócio. Eu cobrava R$ 15 mil. Mas tinha uma regra rígida. Jantar, fotos ou vídeos não eram permitidos. Eu ficava apenas duas horas dentro do quarto de hotel e o pagamento tinha de ser feito antes do ato sexual”.

Originalmente matéria publicada no Jornal O Dia (http://odia.ig.com.br)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *