Últimas

John Kerry chega ao Egito para 1ª etapa de viagem ao Oriente Médio

O secretário de Estado americano, John Kerry, em Washington, DC, no dia 29 de julho de 2015
© GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP Chip Somodevilla
O secretário de Estado americano, John Kerry, em Washington, DC, no dia 29 de julho de 2015
© GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP Chip Somodevilla

Cairo (AFP) – O secretário de Estado americano, John Kerry, desembarcou neste sábado no Egito, país com o qual tentará estimular uma aliança de longa data.

O Egito é a primeira etapa da viagem ao Oriente Médio do chefe da diplomacia americana, que também visitará o Catar para tranquilizar os países do Golfo preocupados com o acordo assinado com o Irã sobre o programa nuclear. Kerry, que permanecerá na região até 8 de agosto, não passará por Israel, um dos maiores aliados de Washington na região e um dos maiores críticos do acordo sobre o programa nuclear iraniano que as grandes potências assinaram com Teerã.

O secretário de Estado se reunirá no domingo com o colega egípcio, Sameh Shukri, para um “diálogo estratégico” entre os dois aliados, que mantêm relações turbulentas. O governo dos Estados Unidos retomou em março a assistência militar de 1,3 bilhão de dólares por ano ao Cairo, uma ajuda que havia sido suspensa após o golpe de Estado que derrubou o presidente islamita Mohamed Mursi em 2013.

Washington mantém, no entanto, as denúncias sobre a repressão executada pelo governo do presidente Abdel Fatah al-Sissi contra os partidários de Mursi. O “diálogo” entre autoridades dos dois países é o primeiro desde 2009 e acontece pouco depois de Washington anunciar a entrega de oito caças F-16 ao Egito.  

Além da cooperação militar, Kerry e Shukri abordarão as preocupações de Washington sobre os direitos humanos no Egito, informou uma fonte diplomática americana.

O secretário de Estado viajará na segunda-feira a Doha, onde se reunirá com os colegas do Conselho de Cooperação do Golfo (Arábia Saudita, Bahrein, Emirados Árabes Unidos, Kuwait, Omã e Catar) para tentar dissipar os temores a respeito do acordo sobre o programa nuclear iraniano.

As potências sunitas do Golfo temem as ambições regionais do Irã, o grande rival xiita, apesar da Arábia Saudita ter apoiado oficialmente o acordo.

À margem da reunião, Kerry terá um encontro com o o chefe da diplomacia russa, Serguei Lavrov, para abordar, entre outros temas, a situação na Síria, segundo o Departamento de Estado. Depois de Doha, Kerry visitará Cingapura, Malásia e Vietnã.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *