Últimas

Megaupload: registros do Skype podem incriminar Kim Dotcom

Acontece nesta semana o julgamento para decidir se Kim Dotcom, o fundador do Megaupload, será extraditado para os Estados Unidos, onde é acusado de violação de direitos autorais, lavagem de dinheiro e extorsão. Nesta quinta-feira, 24, autoridades americanas usaram registros de e-mails e chamadas no Skype para provar que Dotcom é culpado. “Quando se deixa de lado as distrações, tudo se resume a um simples esquema de fraude. Eles eram parte de uma conspiração, atraíram deliberadamente material ilícito para o site e tomaram medidas para ganhar dinheiro com ele”, afirmou a advogada de acusação Christine Gordon.

“Se os detentores de direitos autorais soubessem quão grande é o nosso negócio, eles certamente tentariam fazer algo contra isso. Eles não têm ideia de que estamos lucrando milhões a cada mês”, teria dito Van der Kolk em um e-mail para Dotcom.
Gordon explica que o Megaupload teria lucrado US$ 25 milhões com publicidade e mais US $ 150 milhões com assinaturas premium que permitiam aos usuários assistir a vídeos sem limite de tempo.

Recompensas

Segundo a ela, 90% do conteúdo carregado no site por 50 milhões de usuários violava os direitos de autor. Gordon explica que Dotcom e seus associados não só ignoraram os avisos de e pedidos dos detentores dos direitos como chegaram a recompensar financeiramente usuários que fornecessem conteúdos populares. “Isso encorajou a atividade criminosa, dando a essas pessoas privilégios”, afirma.

O juiz da Nova Zelândia deve decidir nos próximos dias se o fundador do Megaupload deve ser extraditado ou não.

Via TorrentFreak

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *