Tsipras, na Grécia, lidera pesquisas de intenção de voto por margem pequena

Alexis Tsipras, ex-primeiro-ministro da Grécia, afirmou à centenas de pessoas no comício final de sua campanha para retornar ao cargo, que as eleições gerais no país que ocorrem no domingo são uma oportunidade para a população “enterrar” a elite política corrupta que afundou a Grécia em uma crise financeira.

O vencedor das eleições de domingo deve precisar do apoio de dois partidos menores para formar uma coalizão de governo, de acordo com cinco pesquisas de intenção de voto publicadas na tarde de sexta-feira, que sugerem que Tsipras fez avanços tardios e está à frente por uma margem pequena de votos.

No discurso proferido na Praça Syntagma, principal da cidade, Tsipras pediu aos cidadãos que aproveitam uma oportunidade histórica.

“A oportunidade que vocês têm adiante é voltar para o passado ou continuar lutando juntos. Voltar para o passado significa retornar a um curso de 40 anos que empilhou dívidas sobre os gregos”, disse, marcando o final de uma campanha de quatro semanas que atraiu pouco interesse público.

Tsipras descartou a possibilidade de formar uma grande coalizão com Vangelis Meimarakis, do partido conservador Nova Democracia – apesar do comprometimento dos dois candidatos a implementar o novo acordo de resgate internacional de 86 bilhões de euros.

Meimarakis corre por fora da disputa, mas ganhou destaque ao obter o voto dos indecisos – fazendeiros, mulheres e residentes de sua ilha natal, Creta – com a mensagem de que não se pode confiar em Tsipras, após ele ter abandonado sua plataforma anti-acordo de resgate.

“Com todas as promessas que ele quebrou e todo o estrago que ele fez…por que Tsipras merece uma segunda chance? Ele disse para mulheres de uma associação conservador em sua última aparição na campanha.

Ao suavizar acusações anteriores, Tsipras indicou que pode trabalhar com o partido socialista PASOK e o de centro Potami, como possíveis parceiros.

“Nosso objetivo é conseguir uma maioria no governo. Mas mesmo que não conseguirmos a maioria, nós teremos um governo na primeira etapa de consultas”, disse Tsipras ao canal de televisão Antenna, nesta sexta-feira.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *