Últimas

Admiradores do leão Cecil comemoram morte de caçador na África do Sul

Um caçador morreu atacado por um leão, nessa quinta-feira (29), em uma reserva voltada para a caça em Limpopo, na África do Sul. Admiradores do Cecil, símbolo do Zimbábue que foi morto cruelmente pelo dentista americano, Walter Palmer, comemoraram pelas redes sociais a morte do homem.

Segundo o jornal americano The Washington Post, Matome Mahlale, 24 anos, entrou para caçar no local sem licença, acompanhado de quatro pessoas. O grupo se deparou com dois leões, durante a caminhada, e foi atacado pelos animais. Três caçadores conseguiram escapar subindo em uma árvore e o quarto homem fugiu pela mata. Matome e mais dois cães, no entanto, foram mortos pelos leões.

“Não haverá muitas pessoas lamentando a morte. Isso está sendo visto como uma justiça poética pela morte de Cecil”, desabafou um morador da região. Cecil passou anos sendo a atração principal do Parque Nacional de Hwange nos anos 2000.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *