Últimas

Alagoano é bronze na natação do JUBs e dedica pódio à memória do pai

Oberdan Júnior conquistou a única medalha de AL nas modalidades individuais, nos 100m peito. Ele contou história de superação pouco antes do começo do torneio

 

Aos 24 anos, Oberdan Júnior, da Faculdade Estácio, chegou à sua quarta edição dos Jogos Universitários Brasileiros (Jubs). Em 2010 e 2011, competiu quando cursava Redes de Computadores; em 2014 e 2015, foi pela segunda graduação, em Direito. A natação foi o esporte praticado até os 11 anos. Com 18, ele resolveu voltar. Nas competições anteriores, o máximo que o estudante tinha conseguido foi o quinto lugar, mas sempre evoluindo nas finais.

Com mais dedicação, Oberdan contou que estava tentando o pódio nas três modalidades que disputou: 50m, 100m e 200m peito. Contudo, meses antes dos Jogos, o pai faleceu, ele parou de treinar e pensou em desistir. Com o incentivo do treinador, da namorada e da família, se superou e conquistou o bronze nos 100m – única medalha de AL nas categorias individuais do JUBs.

– Pensei que essa medalha foi por ele [pai] e pra ele. Quando saí da água, minha namorada, que também é atleta [da ginástica rítmica], estava chorando, meu técnico vibrando. O meu maior incentivador já não estava mais lá, mas meu técnico acreditou e disse que era possível. Minha namorada, então, nem se fala. Se não fosse ela, nem viajar eu iria. Um pedaço da medalha é dela. Meu pai falava que ele era meu “paitrocínio” e tudo isso veio na cabeça. Minha mãe também vibrou bastante. Toda a minha família, na verdade, pois meu pai é que divulgava, apoiava. Todos ficaram felizes com a conquista. – contou.

A prova foi vencida com a dobradinha da Unip, de São Paulo, com Andreas Queiroz fazendo 01m03s37mm e Arthur Pedrosa com 1m05s01mm. Oberdan, que teve tempo de 01m06s64mm, disse que essa foi a prova mais forte, já que o campeão nada pelo Corinthians e atingiu índice olímpico nesta temporada (1m00s57mm). Embalado, o alagoano competirá em dezembro no Brasileiro Absoluto, que vale como seletiva para as Olimpíadas, mas ele admite que só vai pela experiência.

-Vários atletas já estão com tempo abaixo desse nível. Eu tenho índice para a seletiva, e aí vou participar, se conseguir a passagem, porque para as Olimpíadas, só os profissionais.

Provas Coletivas

Nesta terça-feira, as modalidades coletivas começaram no JUBs. No futsal feminino, a Ufal perdeu de 4 a 1 para a Universo-RJ. Na categoria masculina, a estreia será nesta quarta, contra a Uninorte-AC. No Handebol, mais duas derrotas: 29 x 19, para a Aeso-PE, no feminino, e 46 x 19 para a Unip-SP, no masculino. No basquete, as meninas da Nassau venceram a UFU-MG, por 75 a 29, e os meninos da Ufal tiveram um jogo acirrado com a UEM-PR, mas ficaram atrás no placar final, com 54 a 50. A Nassau ainda representa o estado no vôlei, nos dois naipes, e venceu pelo feminino (3 sets a 0 para a Uni Sant’Anna-SP) e foi derrotada por 3 sets a 2 no masculino, para a UFPR. Os jogos seguem até o próximo domingo.

 

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *