Últimas

Apegado à superstição, André quer vitória sobre o Palmeiras para quebrar tabu do Sport fora de casa

Thaís Lima/Esp DP/DA Press

Atacante acredita que artilharia está distante, mas comemora a boa temporada que vem fazendo pelo Leão

O bom histórico do Sport em confrontos contra o Palmeiras (especialmente quando se lembra da vitória rubro-negra do ano passado, na inauguração da Allianz Parque) anima André. Supersticioso, o atacante acha importante se apegar ao retrospecto positivo frente ao rival, por ser um sinal de bons ventos para o Leão. No entanto, mais importante do que atentar ao componente místico da partida é se preparar para encarar o adversário, que vem de derrota em um difícil jogo pela Copa do Brasil, contra o Fluminense.

“A gente tem que se agarrar às coisas positivas. Principalmente, com o retrospecto de não ter vencido fora de casa ainda. A gente sabe que a equipe do Palmeiras é grande, mas a gente precisa vencer. Tomara que essa coisa do Sport vencer o Palmeiras continue”, ressaltou o atacante, que se mostrou bastante ligado ao campo da superstição. “Eu sou muito supersticioso. Sou do tipo que se eu boto um tênis e faço um gol, eu uso o mesmo tênis sempre. Então, se está dando certo tem que continuar. Futebol é meio assim, se você faz as coisas e dá certo, tem que continuar fazendo. Então vamos ver se continuando com os treinos fechados, a gente continua ganhando e surpreendendo, da forma como surpreendemos o Atlético”, disse.

Sobre o adversário, André sabe que a derrota para o Fluminense não foi suficiente para desanimar o Palmeiras. Até porque, graças a um gol marcado no segundo tempo, o time segue vivo e vai decidir a vaga jogando em casa. “O Palmeiras perdeu ontem, mas conseguiu um gol fora de casa e na Copa do Brasil isso é importante. Então, acho que é uma outra competição. Certeza que o Palmeiras já esqueceu a Copa do Brasil e vai pensar no Brasileiro. A gente não tem que pensar se eles perderam ou venceram.”

Sobre a possibilidade de o adversário poupar jogadores – alternativa que o técnico Marcelo Oliveira estudar utilizar -, André foi enfático: “Temos que ir lá e fazer um grande jogo porque a gente sabe que independentemente de ser time misto ou titular, vai ser uma grande equipe que vai entrar contra a gente. Então temos que estar bem preparados para fazer um grande jogo e sair com a vitória de lá”, colocou.

Artilharia é sonho distante
Goleador do Sport na Série A, com 10 gols, André se diz feliz com a temporada que vem fazendo pelo Leão. Apesar disso, sabe que a disputa pela artilharia está praticamente decida. “Mirar artilharia não dá mais, acho que já é do Ricardo Oliveira. É difícil tirar dele essa coisa aí até porque não tenho esse desejo de ser artilheiro. Eu quero vencer os jogos, marcar meus gols, mas o objetivo principal na vinda para o Sport era jogar bem, estar bem, e isso eu tenho conseguido”, finalizou o atacante.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *