"Chutar mais, chutar mais…" Mantra de Falcão faz Sport "dobrar" média de gols na Série A

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Técnico Falcão detectou problema de falta de chutes no Sport logo após os primeiros dias de trabalho

Falcão tinha pouco mais de duas semanas de Sport quando foi questionado objetivamente sobre em qual ponto gostaria de ver o time evoluindo. Não se furtou em responder que queria o Leão chutando mais a gol. A frase se tornou uma espécia de “matra” do treinador. Problema detectado e solucionado de pronto. Com o novo técnico, os rubro-negros mudaram de postura. Passaram a arriscar mais, sobretudo de fora da área. A ordem de chutar fez efeito. A equipe fez 13 gols em cinco jogos na Série A. Nesse recorte, o melhor ataque da competição – ao lado do líder Corinthians. Não em vão, o time vem quebrando paradigmas sob o comando do treinador.

Saiba mais

Primeiramente porque faz a sua melhor sequência no Brasileiro: em cinco jogos venceu quatro, obtendo um aproveitamento de 80% – maior até que o do líder Corinthians. Além disso, pela primeira vez o Sport conseguiu emendar uma sequência de três vitórias consecutivas. A última, sobre o Palmeiras, quebrando o jejum de ser a única equipe do Brasileiro que ainda não havia vencido como visitante na competição.

Outro detalhe do “novo ataque” rubro-negro é que todas as quatro vitórias de Falcão na Série A vieram com um placar de diferença mínima de dois gols. Foi assim contra a Chapecoense (3 a 0), Avaí (3 a 0), Atlético-MG (4 a 1) e Palmeiras (0 a 2). Nessa sequência, marcaram gols de fora da área Régis, Maikon Leite e Marlone. “Isso é todo mérito dos atletas”, disse Falcão, após a vitória sobre o Palmeiras.

G4
Com tantos fatores positivos, não é a toa que o Leão tenha terminado o domingo mais próximo do retorno ao G4 desde o início de julho, quando fechou a 12ª rodada. Com 49 pontos, a um do Santos, o Sport pode voltar o grupo de classificação à Libertadores caso quebre mais um tabu: o de jamais ter vencido o São Paulo, no Morumbi. A nova chance acontecerá no próximo sábado. “Não estou pensando nisso (em G4), acho temos que pensar em ganhar o próximo jogo e depois fazer as contas. Mas time está me dando condições de eu pensar alto, sim”, pontuou Falcão.

A evolução ofensiva do Sport

O ataque rubro-negro na Série A…

… Antes de Falcão
27 jogos
36 gols
1,3 gol/jogo
7 gols de saldo positivo

… Após Falcão
5 jogos
13 gols
2,6 gols/jogo
10 gols de saldo positivo

Números gerais do ataque
32 jogos
49 gols
1,6 gol/jogo
17 gols de saldo positivo

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *