Últimas

Comparativo em tamanho real: Moto X Force enfrenta Moto Maxx

Da Redação do site Tudocelular.com.br

A Motorola apresentou hoje (29/10) no Brasil o Moto X Force, seu mais novo smartphone topo de linha. O aparelho vem como sucessor direto do Moto Maxx para quem procura um modelo com especificações e estrutura robustas, ou seja, que “aguente o tranco” tanto na execução de tarefas pesadas quanto em situações adversas do dia a dia.

Para vermos se o novo dispositivo é realmente digno de ser sucessor do antigo flagship da Motorola, separamos um rápido comparativo detalhando algumas das principais características que devem ser analisadas por um usuário na hora da compra, para que assim todos possam ver se vale a pena migrar para o novo modelo ou até mesmo se é válido aproveitar a redução de preço do Moto Maxx para comprá-lo agora que seu substituto chegou ao mercado.

Display

Algo que pode ser notado logo de cara é a diferença na dimensão de ambos, já que o Moto Maxx contava com uma tela “padrão” de 5,2 polegadas enquanto o Moto X Force vai um pouco mais além e chega com 5,4 polegadas. Como foi mantida a resolução de 1440 x 2560 pixels, tivemos uma ligeira redução na densidade de pixels do display, que passou de 565 ppi do Maxx para 514 ppi no X Force, não que seja possível enxergar qualquer diferença a olho nu.

Ainda assim, é necessário destacarmos que mesmo sendo mantida o tipo de tela AMOLED nesta nova geração, a Motorola promete ter feito uma série de otimizações que melhoram o brilho, reprodução de cores e ângulos de visão em relação ao que foi visto em seu modelo anterior, garantindo assim uma experiência de uso geral mais imersiva e satisfatória. Além disso, a nova proteção utilizada pela empresa faz com que o display do Moto X Force seja chamado de “inquebrável”, sendo prometido que a tela permanecerá intacta após quaisquer acidentes diários.

Processamento e armazenamento

Este provavelmente é um dos pontos onde tivemos um maior upgrade, já que mesmo sendo utilizado no Moto X Force um chipset presente no mercado desde janeiro foram feitas inúmeras otimizações nele para que seus problemas de superaquecimento que tanto preocupavam os usuários fossem solucionados, ao menos de acordo com a Motorola. Com isso, passamos de quatro núcleos trabalhando em 32-bit a 2,7GHz para oito núcleos 64-bit rodando com clock máximo de 2GHz.

Outra característica que deve agradar aos usuários é que o armazenamento interno de 64GB foi mantido pela companhia, porém com possibilidade de expansão via cartão microSD de até 2TB, algo ausente no Moto Maxx. Com isso você poderá manter apenas aplicativos e outros itens que necessitam do máximo desempenho possível na memória interna enquanto armazena suas músicas, fotos e outros arquivos constantemente movidos no cartão microSD.

Moto X ForceMoto Maxx
ProcessadorQualcomm Snapdragon 810 MSM8994
Quad core 1.5 GHz Cortex-A53 + Quad core 2 GHz Cortex-A57
Qualcomm APQ8084 Snapdragon 805
2.7 GHz Quad Core
GPUAdreno 430Adreno 420
RAM3GB LPDDR43GB LPDDR3
Armazenamento interno64 GB
MicroSD Até 2TB
64GB

Bateria

O Moto Maxx surpreendeu a todos com uma bateria de incríveis 3.900mAh, sendo algo ainda não visto em um smartphone topo de linha. Além disso, o aparelho conta com a tecnologia de carregamento rápido Quick Charge 2.0 da Qualcomm que faz toda a diferença para quem quer ficar o mínimo de tempo possível “grudado” na tomada. Como não poderia deixar de ser, o Moto X Force também conta com uma quantidade massiva de carga em sua bateria, porém viu uma redução para 3.750mAh para que se tornasse algo mais confortável, o que lhe concedeu uma redução em sua espessura de 3,6mm.

Mesmo com a redução a Motorola garante que o Moto X Force consegue permanecer 36 horas fora da tomada, e quando necessário ele terá sua bateria recarregada o suficiente para mais 10 horas de uso em apenas 15 minutos, algo que caso confirmado em testes feitos por terceiros será um verdadeiro marco.

Câmeras

Este é outro ponto onde a Motorola apresentou uma evolução significante este ano, sendo inserido no Moto X Force o mesmo sensor Sony IMX230 já visto nos recentes Moto X Style e Moto X Play. Devido a isto, mesmo que sejam vistos basicamente os mesmos 21MP no Moto Maxx e em seu sucessor, a qualidade final das imagens é quase que completamente diferente, principalmente em ambientes com baixa luminosidade.

Ao olharmos para as famosas selfies, vemos que a Motorola seguiu a tendência com primor, adicionando um módulo frontal de maior qualidade e acompanhado de um flash LED, garantindo assim ótimos autorretratos mesmo em locais escuros. Vale notar ainda a presença de lentes com uma maior angulação, permitindo que mais amigos sejam inseridos na foto sem o uso do constrangedor “pau de selfie”.

Moto X ForceMoto Maxx
Câmera principal21MP com flash dual-LED
Abertura f/2.0
20,7MP com flash dual-LED
Abertura f/2.0
Câmera frontal5MP com flash LED2MP

Software

Algo que deve decepcionar muita gente é o fato do Moto X Force vir de fábrica com o Android 5.1.1 Lollipop ao invés do já anunciado 6.0 Marshmallow, não recebendo então todas as novidades apresentadas pela Google na edição mais recente do sistema operacional. Devido a isto, temos basicamente a mesma edição em ambos os aparelhos, pois o Moto Maxx ainda que lançado com o 4.4.4 KitKat está atualmente rodando o 5.1 Lollipop.

Como a Motorola preza por uma versão próxima do que encontramos no Android puro, os dispositivos contarão basicamente com os mesmos aplicativos e funções da suíte Moto, sendo este um ponto que pode ser “desconsiderado” pelos usuários como algo que diferenciaria um modelo do outro.

Design

Eis que chegamos no que deve ser o grande trunfo do Moto X Turbo em relação ao Moto Maxx. A Motorola aparentemente ouviu as reclamações de seus usuários sobre o visual “cru” de seu flagship do último ano, apresentando algo muito melhor acabado e trabalhado. Estando disponível em opções com a parte traseira coberta por nylon balístico, couro ou policarbonato emborrachado, o Moto X Force é mais fino e mais leve que seu antecessor, mesmo que ele possua uma tela de dimensão maior. Além disso, a companhia utilizou a mesma tecnologia de nano-revestimento impermeável presente em outros modelos agora em seu carro-chefe, garantindo proteção a respingos de água.

Moto X ForceMoto Maxx
Dimensões149.8 x 78 x 7.6 mm143.5 x 73.3 x 11.2 mm
Peso169 gramas176 gramas

Preço e disponibilidade

O Moto Maxx está presente há algum tempo no mercado brasileiro, podendo ser encontrado por algo em torno dos R$ 1.500 com certa facilidade, algo que deverá cair ainda mais nas próximas semanas agora que seu sucessor chegou ao nosso país. Já o Moto X Force foi anunciado por mais do dobro deste valor, sendo visto em varejistas por R$ 3.500 e devendo chegar em breve ao site da Motorola.

Conclusão

Ainda que o Moto X Force seja superior ao Maxx em praticamente todos os quesitos, deve ser levado em conta o investimento necessário para adquirir o novo smartphone, já que em nosso país sempre é aconselhável aguardar alguns meses antes de comprar algum lançamento. Caso dinheiro não seja o problema, contudo, o Moto X Force certamente é o modelo mais indicado, devendo ter uma “vida útil” muito maior que a de seu antecedente.

E você, qual dos aparelhos gostaria de adquirir? Encontrou algum outro ponto que valha a pena ser analisado entre ambos os dispositivos? Deixe-nos seu comentário abaixo!

(atualizado em 29 de outubro de 2015, às 18:56)

<!–

Se curtiu, compartilhe!

setTimeout(“loadSocialButtons()”, 300);
–>
Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *