Últimas

Contra retrospecto negativo diante do São Paulo, André foca no bom momento do Sport

Ricardo Fernandes/DP/DA Press

André também minimizou a ausência do meia Diego Souza, suspenso pelo STJD por expulsão contra o Inter

Saiba mais

Se o histórico dos jogos contra o São Paulo, na capital paulista, pesa contra o Sport, com 16 derrotas em 16 jogos, o momento das duas equipes conta a favor do time pernambucano para o jogo deste sábado, às 16h, no Morumbi. Enquanto o Leão vem de quatro vitórias nos últimos cinco jogos, sendo a última diante do Palmeiras, no Pacaembu, o tricolor amarga a eliminação na Copa do Brasil para o Santos, com duas derrotas, e no Brasileiro venceu apenas duas das últimas cinco partidas. É no retrospecto recente que o atacante André se apega para manter o bom momento e tentar o retorno ao G4. Mais do que a crise do rival.

“A gente tem que aproveitar o nosso momento. Estamos vindo de uma sequência de vitórias e duas diante de adversários difíceis como o Atlético-MG e o Palmeiras. Isso nos dá mais confiança. Sabemos que o São Paulo não vem de resultados bons e isso gera uma desconfiança, mas de toda forma continua sendo o São Paulo, no Morumbi. É uma equipe forte, apesar de tudo o que está acontecendo. Temos que respeitá-los por toda a história, mas temos que gostar do nosso momento e procurar nos impor”, analisou o atacante, artilheiro do Sport na Série A, com 11 gols.

Nem o fato do Leão não poder contar com o meia Diego Souza, que teve o pedido de efeito suspensivo indeferido pelo STJD e com isso cumprirá suspensão diante do São Paulo, parece diminuir o ânimo de André. Que, no entanto, não deixou de lamentar a ausência do camisa 87. “Atrapalha porque perdemos um grande jogador e um cara que vem desequilibrando nos últimos jogos. O Diego gosta de jogos assim, grandes e decisivos. Perdemos uma referência dentro e fora de campo. Mas quem entrar também conta com a total confiança do grupo e com certeza vai suprir à altura”, pontuou.

André também analisou como positivo o fato do Sport ter vários confrontos diretos na luta por uma vaga na Libertadores na reta final do Brasileiro. “Temos a possibilidade de ganhar e retornar ao G4. Depois teremos outro jogo decisivo em casa contra o Grêmio. E nessa reta final é bom enfrentar rivais diretos porque se a gente ganha acaba deixando eles mais para trás”, finalizou.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *