Costa alagoana tem 16 trechos impróprios para banho, informa IMA

Por outro lado, relatório de balneabilidade apresenta 45 pontos liberados para banhistas

 

O relatório de balneabilidade de 61 trechos localizados na costa alagoana essa semana apresenta 45 locais próprios e 16 impróprios para banho, entre os municípios de Maragogi e Piaçabuçu. O documento divulgado pelo Instituto do Meio Ambiente, nesta sexta-feira (30), é produzido baseado na resolução nº 274 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

A equipe do Laboratório de Estudos Ambientais esteve em campo, para coletar as amostras analisadas, no dia 27, quando não houve registro de chuvas na região costeira.

No Litoral Sul, entre os municípios de Marechal Deodoro e Piaçabuçu, foram verificados 19 pontos e 17 estão classificados como próprios para banho. Apenas dois locais apresentaram índices de contaminação fora do padrão recomendado. Entre as melhores praias estão o Francês, Duas Barras, Lagoa do Pau, Feliz Deserto e Pontal do Peba.

Outros 20 trechos tiveram amostras coletadas em Maceió, entre os bairros do Pontal e da Ipioca, 12 deles estão considerados próprios. Os melhores índices estão registrados nos extremos sul e norte da capital, com exceção da foz do rio Pratagy.

No Litoral Norte, são monitorados mais 22 pontos, entre os municípios de Paripueira e Maragogi, e essa semana permanecem 16 locais considerados próprios para banho. Os melhores locais são encontrados em Paripueira, São Miguel dos Milagres, Japaratinga e Maragogi, na praia de Burgalhau.

A resolução do Conama estabelece como critério para classificação, quanto a própria ou imprópria, o índice de coliformes fecais. O parâmetro adotado é a condição do local em 80% dos resultados encontrados em cinco amostras consecutivas ou a presença de mais ou menos 1000 NMP (Número Mais Provável) de coliformes termotolerantes (fecais) por 100mL da amostra de água coletada.

 

Por Gazetaweb

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *