De Alagoas para o Brasil: Autora alagoana lança romance de época.

Distribuído para todo o Brasil pela editora Universo dos Livros, “A Dama de Papel” narra o envolvimento entre industriário e prostituta na Londres do século XIX.

 

“Algumas vezes, nós escolhemos o caminho. Mas noutras, é o caminho que nos escolhe!”. Esta frase acompanha a autora Catarina Muniz desde 2012, quando decidiu escrever o drama intitulado “O Segredo de Montenegro”. Já se vão 3 anos desde então e, em meio ao desenvolvimento do quarto livro, a autora lança, no próximo dia 13 de novembro, às 19h, na Livraria Leitura, no Parque Shopping Maceió, o seu segundo livro, o romance erótico de época intitulado “A Dama de Papel”.
Trata-se de uma bela conquista para a escritora alagoana de 35 anos, que terá seus livros distribuídos para todo o Brasil pela editora paulista Universo dos Livros. A obra, inclusive, já figurou por diversas vezes entre os mais vendidos nas categorias Romance/Ficção Eróticos da Amazon.
“A Dama de Papel” narra a história de uma tórrida paixão entre um rico empresário do ramo têxtil e uma prostituta em plena Londres vitoriana de 1875. “Foi um desafio! Temos personagens fortes tentando encontrar um espaço, um caminho para viver uma história de amor num bordel na periferia da cidade. Um amor insólito e improvável, como são aliás muitas das nossas paixões proibidas.”, afirma a autora, que marcou presença na X Bienal Internacional do Livro de Pernambuco, realizada no início do mês de outubro.
“Estou muito feliz e ansiosa para saber o que os leitores vão achar de Charles e Molly. Mas já aviso: não esperem um típico romance água-com-açúcar…”, diverte-se a autora.
O livro já se encontra à disposição dos leitores nos maiores sites de compras do Brasil, e em Maceió os interessados podem encontra-lo nas Livrarias Leitura, Nobel e Cia. Dos Livros.
 
A DAMA DE PAPEL
SINOPSE: Localizado na zona periférica de Londres em meados do século XIX, o bordel de Molly está sempre repleto de fregueses: ricos e pobres, magnatas e operários. O que nenhum deles sabe – nem mesmo as outras trabalhadoras do estabelecimento – é que a dona do prostíbulo optara por ser “mulher da vida fácil” após fugir de um casamento forçado, abrigando-se nas entranhas de um cortiço na busca indelével por liberdade. Certa vez, no entanto, Molly é inebriada pelas propostas de um cliente: Charles O’Connor, o herdeiro de um império têxtil, deseja que ela seja somente sua. Molly, arrebatada pelas sensações provocadas pelo novo amante, se vê obrigada a questionar o modo de vida que conduzira com orgulho até então, além de testar os limites da liberdade obtida a duras penas. Entregues à avassaladora paixão e à incrível química sexual que os unem, Molly e Charles precisarão enfrentar as represálias sociais e a moral conservadora da época para dar continuidade a este amor proibido. Mas terão de pagar um preço alto por suas decisões. Permita-se envolver nas polêmicas e na luxúria desta narrativa que vai te deixar com água na boca!
 
Sobre a autora:
Catarina Muniz é alagoana, formada em Comunicação Social (Relações Públicas).
Expansiva, intensa e bem humorada, escreve por paixão! Em 2012 começou a escrever contos e poesias num blog anônimo. Mas as histórias que borbulhavam durante anos em sua mente exigiam o papel e o lápis, levando-a a singrar os mares literários com dois livros já publicados e muitos por vir.
Seus escritos ultrapassam as fronteiras dos gêneros: são românticos, eróticos, dramáticos, sarcásticos, poéticos, cínicos.
Não há limites, tampouco definições.
Em sua opinião, definir e limitar são verbos irmãos.
Por Assessoria

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *