Últimas

Eletrônicos e eletrodomésticos representam 28% das vendas online

Entre uma extensa lista de categorias de produtos, a procura por eletrônicos continua subindo. Os consumidores estão sempre atentos a preços mais acessíveis, sem renunciar à escolha das melhores marcas e fabricantes. Um eletroeletrônico essencial há gerações é a TV, que passou por uma verdadeira revolução tecnológica na última década.

O segmento de eletrodomésticos lidera com 16% do volume de pedidos do comércio online – responsável por movimentar cerca de R$ 36 bi somente em 2104, com previsão de fechar 2015 arrecadando R$ 43 bilhões. Os eletrônicos correspondem a 12% do total de vendas. Em recente estudo realizado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), que ouviu 676 pessoas das 27 capitais brasileiras, constatou-se que oito em cada dez internautas se sentem seguros para comprar na internet: o índice sobe para 93% entre os consumidores assíduos em compras virtuais.

O desligamento do sinal analógico da TV aberta para digital em 2018 afetará modelos antigos de TV, segundo Ministério das Comunicações.

O processo de migração de transmissão analógica para digital pode ser problemático, no que diz respeito ao modelo de TV. As mais finas e atuais comportam um conversor de sinal de TV digital dentro do aparelho, já o modelo mais antigo (TV de tubo), não conta com o mesmo aparato.

Em uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), constatou-se que cerca de 50% dos domicílios brasileiros ainda possuem o antigo modelo de televisão. O objetivo do estudo foi realizar um mapeamento a respeito do tipo de TV que cada domicílio possui: 19,7 milhões de lares (31,2% do total) usufruem do acesso ao sinal digital. De acordo com o Instituto, o número é muito pequeno e a ideia é conscientizar a população para propagação da transmissão digital, para que todos se preparem para as mudanças que estão por vir.

Cinco motivos para comprar uma TV nova

– Os últimos modelos lançados são leves e ocupam bem menos espaço que as televisões antigas. Ou seja: TV de muitas polegadas agora se ajusta perfeitamente em ambientes menores

– As conexões (HDMI, USB, áudio, vídeo e etc.) permite reprodução de alta resolução de vídeos, apresentações, imagens e músicas, diretamente do dispositivo. Isto é vantajoso tanto em empresas quanto em residências. Contudo, há TVs especializadas de interfaces amigáveis projetadas especialmente para ambientes médicos, do setores hoteleiro e outras diversas áreas

– Para quem não quer perder o jogo, a novela ou aquele programa que só passa no seu horário comercial ou tarde da noite, o gravador com função PVR Ready registra programas da TV em um HD externo ou pen drive

– A TV LED economiza energia e oferece uma imagem de cores mais intensas e precisas, além de maiores brilho, contraste e nitidez

– Você pode interagir com a programação (respondendo a perguntas ou acessando informações de utilidades gerais), caso a emissora disponibilize o acesso ao decodificador DTVi

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *