Últimas

Entidades lamentam mortes de PMs em grota de Maceió

Entidades e órgãos integrantes da Segurança Pública emitiram notas oficiais lamentando as mortes dos militares do serviço de inteligência da Polícia Militar, ocorridas nesta sexta-feira (23) na Grota do Aterro, no Barro Duro. Eles coletavam informações sobre o tráfico de drogas na região quando foram surpreendidos e mortos.

Segundo informou a polícia no local, o Cabo Alisson Nascimento foi atingido por seis tiros, três deles na cabeça. O Soldado Anderson Passos também foi baleado e morreu no local. Um morador, que pediu para não ser identificado, disse que ouviu uma sequência de mais de 30 disparos por volta das 06h30, seguido de uma pausa e nova sequência de tiros.

O governador Renan Filho afirmou que a morte dos militares se tratou de uma emboscada e que a Segurança Pública está empenhada em prender os culpados pelo crime.

A Polícia Militar lamentou a morte dos policiais por meio de nota. Outras entidades, como a Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB/AL) e o Ministério Público Estadual (MPE) também emitiram nota onde prestam solidariedade às famílias e à Polícia Militar.

Veja as notas:

A Polícia Militar de Alagoas, enlutada, lamenta a morte dos companheiros de farda, Cabo Alisson Ferreira do Nascimento e do Soldado Anderson Marques Passos, que estavam à disposição do Grupo de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc) ocorrido na manhã de hoje, 23.

 

Nota oficial

O Ministério Público Estadual de Alagoas, representado pelo seu procurador-geral de justiça, Sérgio Jucá, e pelos membros do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc), lamenta a morte dos bravos policiais militares Alisson Ferreira do Nascimento e Anderson Marques Passos, que, durante o exercício de suas funções, foram assassinados numa grota localizada no Barro Duro, no início da manhã desta sexta-feira (23). O MPE/AL destaca a coragem e a eficiência com que os dois PM’s trabalhavam em parceria com o Gecoc, uma prova incontestável da perfeita integração operacional que existe entre o Ministério Público, a Secretaria de Estado da Segurança Pública e as polícias Militar e Civil. A Procuradoria Geral de Justiça também se solidariza com os familiares das vítimas e garante o máximo empenho da instituição nas investigações que buscarão desvendar a autoria dos homicídios e na instauração do devido processo legal penal.

Sérgio Jucá

Procurador-geral de Justiça

Antônio Luiz dos Santos Filho 

Luiz Tenório Oliveira de Almeida

Hamilton Carneiro Júnior

Elísio da Silva Maia Júnior

Carlos Davi Lopes Correia Lima

Promotores de Justiça do Gecoc

 

OAB/AL

A Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas, por meio da Comissão de Direitos Humanos da Instituição, vem a público lamentar a perda de mais policias de nossa briosa corporação que, no pleno exercício de suas atividades para combater o crime e a violência em nosso estado, tiveram suas vidas ceifadas, na manhã desta sexta-feira (23).

A OAB solidariza-se com a dor das famílias enlutadas e dos colegas de farda da corporação que tanto zelam pelo bem-estar e segurança da sociedade alagoana.

Que nesse momento de pesar, encontremos forças para render nossas homenagens a esses servidores públicos excepcionais, que deram seus últimos suspiros a serviço da paz e da segurança dos alagoanos.

COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS/OAB ALAGOAS.

 

Por Cadaminuto

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *