Últimas

Festival de Cinema Universitário de Alagoas chega à quinta edição em Penedo

Programação é aberta ao público

 

Às margens do Rio São Francisco, a cidade histórica de Penedo está sendo preparada para receber mais uma edição do Festival de Cinema Universitário de Alagoas, entre 3 e 7 de novembro. A iniciativa da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) chega ao quinto ano consecutivo, trazendo diversos filmes de universidades brasileiras e de nomes do cinema nacional, e muita troca de saberes no Encontro de Cinema Alagoano.

O Festival é realizado pela Ufal e a Secretaria de Estado da Cultura de Alagoas (Secult/AL), com patrocínio da Algás, Prefeitura de Penedo, Comitê da Bahia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF); apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas (Fapeal), Serviço Social do Comércio (Sesc) e Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea). São parceiros do evento a Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-metragistas – Secção Alagoas (ABD&C/AL), Way Turismo e Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Nesta edição, o grande homenageado do Festival é Jofre Soares (1918-1996), ator conhecido por sua atuação no cinema e no teatro brasileiro. Jofre atuou em mais de 100 filmes, entre curtas e longas-metragens, com destaque para Vidas Secas (1963), Tenda dos Milagres (1969) e Memórias do Cárcere (1983), de Nelson Pereira dos Santos; Terra em Transe (1967), de Glauber Rocha; Chuvas de Verão (1977) e Bye Bye Brasil (1979), de Cacá Diégues; Gabriela – Cravo e Canela (1983), de Bruno Barreto; Morte e Vida Severina (1977), de Zelito Viana.

O Festival tem como atração principal a Mostra Competitiva, que exibirá filmes em curta-metragem selecionados no primeiro semestre deste ano. A escolha dos curtas foi realizada pela Comissão de Seleção, formada por Guilherme Sarmiento, professor de cinema da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia; Ramon Coutinho, representante do Coletivo Urgente de Audiovisual; e Carollini Assis, jornalista, especialista em roteiros para TV e vídeo.

Serão exibidas 24 produções vindas das cinco regiões do país, de 55 filmes inscritos. Os curtas concorrerão a três prêmios: Melhor Filme pelo Júri Oficial, Melhor Filme pelo Júri Popular e Prêmio Velho Chico de Cinema Alagoano.

Uma das novidades desta edição é o novo formato do Júri Popular. Neste ano, uma comissão será formada a partir da oficina de Crítica Cinematográfica, ministrada pelo jornalista e membro da diretoria da Associação Brasileira dos Críticos de Cinema, André Dib, em Penedo, nos dias 31 de outubro e 1º de novembro. Já o Júri Oficial será composto pela atriz Cida Almeida; pelo jornalista e mestre em Comunicação e Cultura Contemporânea, Cláudio Manoel Duarte; e pelo jornalista, mestre em Audiovisual e professor da Faculdade Cásper Líbero, Ninho Moraes.

Na noite de premiação, em 7 de novembro, o vencedor de cada categoria receberá o troféu Canoa de Tolda – arte inspirada pela embarcação homônima que navegava pelo Rio São Francisco. Antes da entrega dos prêmios, haverá uma homenagem póstuma ao ator Jofre Soares, com a exibição do filme Mr. Abrakadabra, seguido por um bate-papo com o diretor José Araripe Júnior.

Festival exibe várias mostras de cinema

A quinta edição do Festival começará, oficialmente, às 19h do dia 3 de novembro com a conferência A expansão do mercado audiovisual brasileiro: FSA, a Lei 12.485 e agentes estatais de mercado, realizada pelo professor de Sociologia da Ufal, Elder Maia. Logo em seguida, terá início a primeira noite de exibição de filmes da Mostra Competitiva.

Além da Mostra Competitiva, haverá a mostra de Cinema Infantil e a mostra Velho Chico de Cinema Ambiental, que em todas as edições levam estudantes da rede municipal de ensino de Penedo para as exibições no Teatro Sete de Setembro. Ambas ocorrerão de 3 a 5 de novembro, sendo a primeira das 8h30 às 10h30 e a segunda das 14h às 16h.

Durante os três primeiros dias do evento, haverá a Mostra de Cinema Nacional, sempre a partir das 21h, com exibição do longa-metragem Muitos homens num só, seguido de bate-papo com a diretora Mini Kerti; cinco produções do Coletivo Urgente de Audiovisual (Cual) da Bahia; e os curtas Enterro de anão e Tomate cereja, seguidos de bate-papo com a atriz Cida Almeida.

No dia 6, às 21h, o público poderá prestigiar a exibição de seis filmes da 5ª Mostra Sururu de Cinema Alagoano (2014). Os filmes a serem exibidos passaram pela curadoria do produtor da mostra, Rafhael Barbosa. No dia 7, encerrando o ciclo de mostras de cinema, haverá uma sessão de filmes em curta-metragem produzidos em Caxias do Sul-RS, a partir das 14h, no Teatro Sete de Setembro.

Cinemam alagoano

Outro destaque do evento é o Encontro de Cinema Alagoano, que reúne atividades de caráter acadêmico como minicurso, workshops, diálogos audiovisuais, apresentação de trabalhos acadêmicos e rodas de conversas com os realizadores dos filmes da Mostra Competitiva. Todas as atividades ocorrerão no Centro de Cultura e Extensão Universitária (CEU) e para participar delas, basta se inscrever com 30 minutos de antecedência.

Todas as noites, o público poderá prestigiar apresentações musicais. No dia 3, Geraldo Azevedo abre o evento. No dia 4, o público poderá prestigiar o artista penedense Lito Di Santi e do arapiraquense Janu. No dia 5, será a vez da artista Sirleide Silva, melhor intérprete do 6º Festival de Música da Ufal (Femufal). Na sequência, o grupo Malacada encerrará mais um dia de evento. No dia 6, Kissia Barros, 3º lugar na categoria de melhor composição do 6º Femufal, e Chau do Pife sobem ao palco do Festival. A banda Atrito 82 e Vibrações encerram a programação musical no dia 7.

Serviço

O quê: Festival de Cinema Universitário de Alagoas
Quando: De 3 a 7 de novembro
Onde: Centro Histórico de Penedo
Horário: Manhã, tarde e noite
Informações: 3214-1541/ 98849-8131/ 99993-0100
www.evento.ufal.br/cinema

 

 

Por Assessoria

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *