Funcionário da Apple é preso após falsificar cartões de clientes

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Um atendente de uma loja da Apple acaba de ser acusado de furto e outros crimes, depois de re-codificar cartões de crédito e débito, enquanto trabalhava na loja da Apple no Queens Center Mall e usá-los para comprar cartões de presente legítimos da empresa. No fim, ele conseguiu reunir um valor de quase um milhão de dólares.

Ruben Profit, nova iorquino do Queens,, começou a trabalhar com a Apple em dezembro de 2013 e foi transferido para a loja de varejo no shopping Elmhurst, quando ele abriu em julho. Enquanto trabalhava lá, Profit alegadamente teria comprado vários vale presentes da Apple usando cartões Visa e American Express, de débito ou pré-pagos disseram as autoridades. O valor total do roubo chegou a ser de 997 mil dólares

Uma investigação foi iniciada em outubro, quando a Apple começou a receber notificações de estornos para compras de vale presentes, o que indicavam transações fraudulentas. No momento da sua pisão Profit já havia reunido informações de pelo menos 51 cartões diferentes, todos re-codificados de forma fraudulenta através da alteração das tarjas magnéticas. Nos Estados Unidos, incrivelmente, os cartões ainda não tem chips de identificação, o que torna todo o processo de fraude muito mais simples. Ele também foi apreendido em posse de sete vale presentes da Apple no valor de $ 2.000 dólares cada.

Profit alegou fazer parte de um esquema maior, afirmando que ele foi pago cerca de 200 dólares para cada vale presente de dois mil que ele “roubasse”. Se for condenado, Ruben Profit pode pegar até 15 anos de prisão Ele foi acusado e preso na semana passada, e sua fiança para responder em liberdade foi estabelecida pela margem de 20 mil dólares.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *