Gilmar Dal Pozzo elogia desempenho do Náutico diante do Vitória e pede foco na reta final

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press
Dal Pozzo ressaltou que o Náutico manteve o controle da partida durante os 90 minutos

A vitória que manteve o Náutico vivo na briga pelo acesso encheu de orgulho o técnico Gilmar Dal Pozzo. Motivos não faltaram para que ele saísse satisfeito de campo, além, claro, do triunfo por 3 a 2 sobre o Vitória, em pleno Barradão. A atuação segura da equipe, a entrega dos jogadores e a recuperação, após a decepcionante goleada para o Botafogo, na rodada anterior.

Saiba mais

A derrota para o Botafogo deixou Dal Pozzo ressentido. O grupo do Náutico também. Por isso, o treinador usou isso como motivação para a partida com o Vitória. “A gente tem orgulho e vergonha na cara. Ninguém quer perder daquela maneira. Na palestra para eles, falei que o futebol dá alegria, tristeza e uma oportunidade. Contra o Santa Cruz foi alegria, com o Botafogo tristeza e hoje (sábado) foi a oportunidade”, afirmou o treinador.

O técnico viu um Náutico superior ao Vitória, com controle total da partida. Ele elogiou a equipe até mesmo pelo primeiro tempo, apesar do time ter saído atrás do placar. “Fizemos um jogo seguro, que em momento algum saiu do nosso controle. O nosso primeiro tempo foi muito bom. Tivemos oportunidades claras, mas não marcamos. No segundo, tivemos o que faltou no primeiro, objetividade na finalização”, avaliou Dal Pozzo.

Agora, com o Náutico vivo na briga pelo acesso, o treinador exige foco da equipe na reta final da Série B. Serão cinco jogos, três em casa e dois fora. Ele sabe que não há espaço para tropeços num momento tão decisivo. “Nessa reta final, a gente não pode mais oscilar. Falei para eles que voltamos para a briga e não podemos sair”, disse Dal Pozzo.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *