Últimas

Google busca empresas para acabar com uso de bloqueadores de anúncios

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Maior parte dos lucros da Google ainda estão nos anúncios que são exibidos em suas páginas de pesquisas. Com o número crescente de pessoas que estão usando software para bloqueio de propagandas, Google e outras empresas que dependem de publicidade para gerar receitas estão começando a agir para garantir que seus modelos de negócios permaneçam rentáveis. A gigante de Mountain View convidou recentemente as empresas de mídia na Europa para apoiar a companhia em novas tecnologias que impeçam este tipo de bloqueio.

Google estava presente em uma conferência de mídia na Alemanha e explicou para as empresas de mídia europeia por anúncios de Internet necessários para ser refinado. Muitos banners e anúncios que os usuários encontram através da Internet são intrusivos e off-putting. Software ad-blocking usado e que está custando à Google e outras empresa uma grande perda, o que forçará todas a agirem para que uma medida mais eficiente seja tomada.

Google sempre esteve em pé de guerra com as empresas da mídia, pois os serviços Google News, Buscador, e até mesmo o YouTube acabam roubando a audiência que antes estava voltada para tais companhias. No entanto, Google quer mudar essa situação a garantir que as novas medidas tragam vantagens para todas. Mesmo com o aumento no uso de ferramentas de bloqueio, os sites europeus ainda registraram um lucro de US$ 33 bilhões no ano passado arrecadado de marketing via banners e outras propagandas em páginas da WEB.

Axel Springer, a maior editora de jornais na Alemanha, tomou medidas drásticas para impedir que os usuários usem o software de bloqueio de anúncios em seu site. Se um usuário tem a tecnologia de bloqueio de anúncios ativa e que visite o site do tablóide Bild da Springer, eles podem acaba sendo banidos. As ações da Axel Springer destacam a realidade da perda de receita e possíveis soluções. De acordo com a empresa, cerca de 200 milhões de usuários usam software de bloqueio de anúncios, o que acaba gerando uma perda de US$ 22 bilhões nas receitas.

O objetivo final é controlar anúncios e torná-los relevantes para os usuários, permanecendo conservador o suficiente para não atrapalhar a experiência de visualização. Google também está preocupada com a experiência de uso, onde a mesma inaugurou um novo algoritmo recentemente que reduz drasticamente o peso de páginas na abertura em smartphones. Com uso mais controlado de propagandas realmente podemos ter uma internet mais ‘limpa’, além de reduzir a necessidade de uso de adblock em navegadores.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *