Últimas

Melhor atuando fora de casa e no contra-ataque, Náutico precisa melhorar postura ofensiva

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Contra o Botafogo, Náutico deu espaço e foi derrotado pela primeira vez em casa

Saiba mais

Desde que o técnico Gilmar Dal Pozzo chegou ao Náutico, o time ganhou sua cara em alguns aspectos: marcação, desenho tático e atitude. Evoluiu em relação aos últimos dias de Lisca. Porém, desenvolveu outra faceta: privilegia a parte defensiva. A equipe segue sofrendo quando tem que atacar. E contra o Vitória, amanhã, o atacar será mais que necessário.

Nos quatro jogos em que comandou o Timbu, Dal Pozzo só teve 45 minutos de tranquilidade em campo. No segundo tempo contra o ABC, a equipe conseguiu fazer três gols e deixou a impressão que poderia ser ofensiva quando desejasse. A ilusão foi confirmada contra o Botafogo, quando deu muito espaço para o adversário e foi derrotado pela primeira vez em casa.

Fillipe Soutto, que deve ser improvisado na lateral esquerda na vaga do suspenso Gaston, reconheceu que a tática de jogar no erro do adversário, aplicada contra Paysandu e Santa Cruz, deu certo. Contudo, o time não pode ficar preso a este modo de atuar. “Eu acho que coincidentemente nós jogamos melhor porque acabamos vencendo. A estratégia de jogo foi bem definida para estes dois jogos e isso deu certo. Não perdemos tantos gols e as poucas chances criadas foram convertidas”, analisou.

Sem erros
Contra o Vitória, o Náutico não pode errar. Não pode repetir as falhas da última rodada e Rafael Pereira, que marcou o gol da vitória sobre o rubro-negro baiano no primeiro turno, espera fazer o que o Botafogo fez no Recife. “Acho que temos que sentir o jogo. Temos que explorar bem os contra-ataques e jogar fechado. O Vitória precisa de um bom resultado e acredito que eles vão propor o jogo. Cada partida é uma história diferente e nas últimas tivemos melhor rendimento esperando o contra-ataque”, afirmou o defensor.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *