Menino de cinco anos morre eletrocutado em Afogados

Equipe de prontidão da Celpe foi acionada e compareceu para averiguar o vazamento de corrente. Foto: Silvio Murilo/Divulgação
Equipe de prontidão da Celpe foi acionada e compareceu para averiguar o vazamento de corrente. Foto: Silvio Murilo/Divulgação

Por volta das 18h deste sábado (24), uma criança faleceu em decorrência de choque elétrico, no bairro de Afogados, na Zona Sul do Recife. Vinícius Oliveira, de cinco anos de idade, deixava a casa da avó em direção à própria casa, no mesmo bairro, acompanhado pelo pai, quando tocou uma grade pela qual vazava corrente elétrica. Ele foi arremessado pela descarga e socorrido por familiares e vizinhos, sendo conduzido por uma tia à emergência do Hospital Getúlio Vargas, onde faleceu. Funcionário do setor de registros do hospital confirma as informações. Vinícius teria chegado ao centro hospitalar com vida, encaminhado diretamente à Área Vermelha, onde perdeu a consciência e, apesar das tentativas de reanimação, faleceu.

De acordo com a vizinha da família, Marta Lúcia Alves da Silva, que trabalha no Hospital Agamenon Magalhães e ajudou a socorrer o menino, o Instituto de Criminalística e a Prontidão de Luz da Celpe estiveram no local. A mãe do garoto está providenciando a liberação do corpo – que continua no necrotério do Getúlio Vargas – e o pai está sedado em casa, em choque. A avó, dona da casa onde o acidente aconteceu, foi socorrida há pouco pelo Samu, com pressão arterial elevada após o choque.

Vinícius tinha cinco anos de idade. Foto: Arquivo pessoal/Reprodução
Vinícius tinha cinco anos de idade. Foto: Arquivo pessoal/Reprodução

Um contador de energia da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe), localizado junto à grade da entrada da casa, seria a fonte da corrente em vazamento. O aparelho estaria com defeito há alguns meses, segundo os vizinhos, e a prontidão da companhia já havia sido acionada antes, a fim de consertá-lo.

De acordo com o tio da criança, Silvio Murilo, a equipe que visitou o local na noite deste sábado (24) informou que o conserto anterior foi mal sucedido. “Eles informaram que foi erro da equipe que veio antes. Que houve um reparo indevido, ligaram uma fase positiva ao fio terra”, disse o rapaz.

Procurada pela reportagem, a Celpe informou que uma equipe foi enviada ao local e, após as primeiras análises, a companhia trabalha com a hipótese de acidente doméstico.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *