Últimas

Militares dos Estados Unidos temem que os russos destruam a internet

Da Redação do site Tudocelular.com.br

As vezes quando lemos certas notícias a impressão que nos dá é de ainda vivermos duranta a guerra fria. Hoje uma matéria do New York Times, fala sobre uma preocupação dos militares nos Estados Unidos em relação a um possível conflito com os Russos. Para eles, seria possível que seus inimigos cortassem os cabos submarinos que conectam o mundo e a internet.

Teoricamente a preocupação tem origem no número crescente de submarinos russos de espionagem e navios que operam perto de cabos submarinos que transportam a maioria das comunicações globais. O Times deixa claro que não existe nenhuma evidência de cortes de cabo, mas o aumento das tensões entre os dois países estaria levando muitos funcionários americanos a temer que a Rússia esteja planejando este tipo de ataque.

O Pentágono e outras agências de segurança nacional não discutem publicamente atividades navais da Rússia, mas segundo o jornal vários altos funcionários confirmaram que esta se tornou uma fonte de preocupação. “Estou preocupado a cada dia sobre o que os russos podem estar fazendo”, disse o Almirante. Frederick J. Roegge, comandante da frota de submarinos da Marinha no Pacífico.

No mês passado, satélites espiões dos Estados Unidos, bem como navios e aviões monitoraram de perto o porta-aviões russo Yantar, que está equipado com dois veículos submersíveis com piloto automático, ele cruzou a Costa Leste dos EUA indo em direção à Cuba , onde fica localizado um dos maiores cabos transcontinentais perto do estação naval americana na Baía de Guantánamo. O Times informou que o navio e os veículos submersíveis que ele transporta poderiam ser capazes de cortar os cabos que estão milhas de profundidade sob o mar.

“Este é mais um exemplo de um regime altamente assertivo e agressivo retomando algumas de suas velhas ferramentas da Guerra Fria, embora com um alto grau de aperfeiçoamento técnico”, disse o almirante James Stavridis, ex-comandante militar da OTAN e agora reitor da Fletcher School of Law and Diplomacy.

Enquanto a localização de cabos submarinos não são exatamente um segredo, as exceções são os cabos especiais que foram posicionados pelos Estados Unidos para operações militares; estes não aparecem nos mapas disponíveis, e as autoridades dizem que é possível que os russos estão tentando encontrá-los. A verdade é que hoje em dia os governos, as economias e os cidadãos do Ocidente são completamente dependentes dos cabos submarinos. Eles carregam mais de US $ 10 trilhões de dólares em negócios por dia e mais de 95 por cento das comunicações diárias.

A verdade é que toda a notícia do Times soa como um alarmismo de um dia de poucas notícias. Estes cabos submarinos existem desde o final do século XIX, alimentando as redes de telégrafos e depois telefones do mundo. Com o tempo fomos nos tornando mais dependentes dela, mas durante toda a Guerra Fria elas nunca foram ameaçadas. Os Estados Unidos e a Rússia hoje estão mais distantes de um confronto do que jamais estiveram durante a metade final do século XX, por isso, nos parece muito pouco provável que uma guerra direta pudesse ocorrer devido a divergências relacionadas a política externa, como foi o caso da Síria e da Ucrânia.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *