Últimas

Mulheres que tiveram câncer são tema de calendário no Recife

Christiana levou um retrato de sua família para o ensaio fotográfico. Em 2011, ela foi diagnosticada com câncer de mama. Foto: Cecília Sá Pereira/Guerreiras do Calendário
Christiana levou um retrato de sua família para o ensaio fotográfico. Em 2011, ela foi diagnosticada com câncer de mama. Foto: Cecília Sá Pereira/Guerreiras do Calendário

 

“Minha família me apoiou em todos os momentos, cada um deles da sua forma: foram essenciais durante o tratamento e ficaram super felizes quando falei do Calendário. Você sabe que é amada, mas nesses momentos as pessoas fazem questão de realmente mostrar o quanto você é querida”, explica a empresária Christiana Rocha, atualmente ansiosa pelo desempenho de um de seus filhos no Enem. A preocupação de hoje é muito distinta daquela que ela superou com o apoio familiar: em 2011, a recifense foi diagnosticada com câncer de mama. Sua história faz parte do projeto Guerreiras do Calendário, que retrata mulheres com histórico da doença e arrecada dinheiro para projetos sociais.

Nesta edição, a terceira do projeto, o tema é A vida é uma obra de arte. Foi pedido para que cada uma das convidadas escolhesse um “amuleto” – algo que serviu como alívio para os piores dias de tratamento. Christiana levou ao estúdio da fotógrafa Cecília Sá Pereira um retrato com seus filhos e marido. Não teve dúvidas que deveria participar: depois de vivenciar o câncer, sua percepção para a importância de ações como esta ficou aguçada. “Eu participaria de todo projeto para divulgar o assunto. Eu desconhecia o Guerreiras do Calendário, mas achei bonita a ideia e após ver o resultado das fotografias e dos depoimentos, fiquei emocionada.” Cada calendário será vendido por R$20, e toda a renda arrecadada revertida para aquisição de um mamógrafo móvel, equipamento semelhante ao que ajudou a empresária a ser diagnosticada.

Flávio Domingues, coordenador de imagem pública do Rotary Club de Casa Amarela, que faz parceria com o projeto, estima em 600 mil reais o valor do mamógrafo. “Esperamos arrecadar a verba com as vendas para pessoas físicas e também com o licenciamento do projeto para empresas. Ano passado foi arrecadado mais cerca de 40 mil reais, sem a ajuda do Rotary, então acredito que é possível, sim.” A mamografia móvel, que através de um diagnóstico por imagem ajuda a detectar nódulos, é importante para levar o atendimento em regiões com acesso hospitalar dificultado. Segundo a organização do projeto, o equipamento deve ser utilizado em regiões carentes da Região Metropolitana do Recife.

O casal Geralda Maria e Norival Santos também faz parte do projeto. Ele é o primeiro homem a ser fotografo para o calendário, pois descobriu ter câncer durante o tratamento da esposa. Foto: Cecília Sá Pereira/Guerreiras do Calendário
O casal Geralda Maria e Norival Santos também faz parte do projeto. Ele é o primeiro homem a ser fotografo para o calendário, pois descobriu ter câncer durante o tratamento da esposa. Foto: Cecília Sá Pereira/Guerreiras do Calendário

A idealizadora do calendário foi a delegada Verônica Azevedo, que teve câncer de mama em 2012. Ela explica que inventou a ação em meio ao seu próprio esgotamento com a quimioterapia, e que, em sua primeira edição, recebeu 16 mulheres num ensaio com instrumentos no Teatro Santa Isabel. “Pensando nas células desafinadas, as mulheres posaram com instrumentos da sinfônica. Minha foto com um violino, sentada, com um vestido longo. Adoro essa foto. Para mim o projeto ajuda a mudar a forma de encarar o câncer, porque o câncer muda a gente, nos tornamos mais tolerantes com umas coisas, mais intolerantes com outras. Temos que fazer uma caipiroska com o limão”, brinca. A segunda edição representou mulheres importantes para a história, com figuras como Cleópatra e Nina Simone.

Neste ano, ainda, uma novidade: pela primeira vez um homem foi fotografado para o projeto. Foi Norival Santos, que foi retratado ao lado de sua esposa, Geralda Maria. Ele descobriu o câncer de próstata durante o tratamento da esposa, que em 2012 passou por tratamento para câncer de mama. O projeto será lançado nesta terça-feira, às 19h30, em evento no Skillus Restaurante, na Ilha do Leite. As empresas que quiserem agregar apoio ao projeto podem enviar e-mail para guerreirasdocalendario@gmail.com.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *