Últimas

No AM, subcomandante da PM é exonerado após entrevista polêmica

Joel Zelian, que atuava em Manacapuru, falou para uma web rádio local. “Aqui, para mim, todo mundo é bandido”, disse, em entrevista.

 

O subcomandante do 9º Batalhão da Polícia Militar de Manacapuru, capitão Joel Zelian, foi exonerado do cargo na tarde desta quarta-feira (28), após conceder uma entrevista polêmica a uma web rádio local, na qual ele afirma que “deu ordens para matar quem trocasse tiros com a polícia e que na cidade, para ele, todos eram bandidos”. O comando do batalhão interpretou as palavras como ofensivas à sociedade, o que acabou desencadeando a saída do oficial.

Joel estava há cinco dias no comando das operações da PM na cidade, que fica distante 68 Km deManaus. As ações vinham recebendo apoio da população, mas as declarações do militar que não foram bem aceitas pela instituição.

“Se o nosso policiamento encontrar esses tipos de assaltantes com arma caseira, que venham querer cair na besteira de trocar tiros, já dei ordem para matar. Aqui, para mim, todo mundo é bandido”, disse o subcomandante, em um trecho da entrevista.

De acordo com o comandante do 9º Batalhão da Polícia Militar, André Giola, o capitão deverá se apresentar ao Comando de Policiamento do Interior (CPI), onde providências serão tomadas. “Ele já foi exonerado do cargo e designado para que retraísse à capital Manaus e se apresentasse ao CPI. Lá serão tomadas as providências cabíveis para solucionar o problema”, disse, em entrevista à Rede Amazônica.

Populares foram às ruas em defesa do subcomandante. “Ele foi pulso firme e deu uma ordem de choque na nossa cidade e sentimos sim a paz que tanto esperamos”, declarou o professor Daniel Cristovam, que desaprovou a exoneração.

“Dentro desses cinco dias que ele passou nesse comando as coisas amenizaram e nós não vimos mais ninguém na pedra (termo popular para o lugar onde os mortos passam por autópsia no IML), o que já havia se tornado comum no nosso município”, disse o enfermeiro Janderson Mendes, que também é contra a saída do oficial.

Em nota, a Polícia Militar classificou as declarações do oficial como “inapropriadas” e “de cunho pessoal”, ressaltando ainda que a conduta de Joel Zelian se traduz em um “comportamento irregular”.

Confira a nota na íntegra:

“O Comandante Geral da Polícia Militar do Amazonas, Coronel PM Marcus James Frota, a respeito de declarações divulgadas na imprensa pelo Capitão Joel Zelian, do 9º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Manacapuru, esclarece que:

O cidadão manacapuruense é conhecedor do trabalho desenvolvido pela Polícia Militar no município amazonense localizado na região metropolitana de Manaus, e que a cidade, bem como todos os demais municípios do estado, recebem tratamentos respeitosos e dignos de seus habitantes.

A instituição ressalta que tem desenvolvido uma política de trabalho de qualidade, humana, digna justa, e sobretudo, de proximidade com a população manacapuruense, e não  permitirá que comportamentos irregulares, afetem ou prejudiquem a população daquela cidade.

O Comandante Geral enfatiza que os cidadãos de Manacapuru, podem esperar um tratamento zeloso, leal, justo e digno, como determina a missão da Polícia Militar do Amazonas, como a preservação da ordem pública e garantia dos direitos individuais e coletivos da sociedade amazonense.

Sobre as declarações dadas à imprensa pelo capitão Zelian, Marcus Frota avaliou como um comportamento inapropriado, que não corresponde às diretrizes do Comando e linha de ação da PMAM. O comandante geral ressaltou que o oficial está sendo movimentado de Manacapuru para capital, assim como tudo está sendo apurado de acordo com o regime disciplinar, e caso seja comprovada a veracidade, as providências serão adotadas.

Frota esclareceu também que a corporação tem um respeito muito grande pelo oficial militar, ressaltando que é um excelente policial operacional, e talvez tenha deixado expor uma opinião de cunho pessoal.

Marcus Frota frisou que a Polícia Militar continuará desenvolvendo um trabalho de excelência no município para aumentar ainda mais a proximidade com a comunidade, empresários, Secretaria de Educação e grupos sociais de um modo geral, como já vinha sendo realizado, intensificando cada vez mais os laços com a comunidade”, diz a nota.

 

G1

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *