Pangu Jailbreak 1.1.0 já está disponível para o iOS 9

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Apple lançou o iOS 9 prometendo um sistema praticamente inviolável, mas as equipes de desenvolvedores independentes não estão dispostas a deixar que essa fala da gigante de Cupertino permaneça como uma realidade. A conhecida equipe chinesa Pangu está disponibilizando mais uma atualização de sua ferramenta para permitir que os usuários interessados possam aplicar o Jailbreak em seus igadgets.

A ferramenta Pangu 1.1.0 chega para garantir o jailbreak untethered em dispositivos com as versões iOS 9.0 até 9.0.2. Esta nova versão, disponível inicialmente apenas para computadores com o sistema Windows, traz uma série de correções de bugs que melhoram o processo de jailbreak e diminuem as chances de falhas. a lista completa com os novos recursos no Pangu 1.1.0 está logo abaixo.

  • Melhora a porcentagem de sucesso e confiabilidade do jailbreak para dispositivos de 64 bits.
  • Otimiza o processo de jailbreak e melhora a velocidade de backup e reparar um problema que impedia o processo por conta de pouco espaço no Windows.
  • Corrige um problema que causava a saída do jailbreak devido a um estado anormal da rede.
  • Adicionada a função de refazer o jailbreak (apenas para alguns dispositivos que tinham sido atualizados via iTunes, mas não eram detectados como se tivessem o jailbreak).
  • Corrige um bug que impedia o uso de uma função de Xcode.

Para aqueles que já haviam realizado o jailbreak, a recomendação é se instale o pacote Pangu 9.0.x disponível no Cydia, o que impedirá a necessidade de refazer o jailbreak. Atualmente, o pacote ainda não está disponível, mas a atualização para aparecer a qualquer momento. Relembrando que o jailbreak deixa de funcionar nos dispositivos que são atualizados para o iOS 9.1, pelo menos até que a Pangu ou outra equipe disponibilizem ferramentas atualizadas. O download do Pangu 1.1.0 pode ser feito via link abaixo.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *