Sem certidões, direção do Murici cogita não participar do Alagoano 2016

A Medida Provisória do Futebol, mais conhecida como “Profut”, promete fazer grandes estragos no futebol alagoano. Isso porque, vários clubes correm contra o tempo para conseguirem as certidões exigidas para disputar competições oficiais e alguns, sem condições, podem ficar de fora, caso do Murici, que sem nenhum documento obrigatório, pode ficar de fora do Campeonato Alagoano 2016.

A informação partiu da própria diretoria do clube. Primeiro, o prefeito da cidade, Remi Calheiros, confirmou ao “Blog do Marlon Araújo” que o clube não participaria do estadual da próxima temporada.

O MinutoEsportes buscou contato com a direção do clube, através do presidente Geraldo Amorim, o “Geraldão”, que confirmou a intenção. “Se o prefeito falou, é porque sabe como funcionam as coisas. Nós pensamos sim em não participar. Diante dessa crise e também e o tempo para adquirir essas certidões, é inviável que participemos da competição”, afirmou.

Questionado ainda sobre as certidões que o clube possui e as que faltam, o mandatário surpreendeu. “Faltam todas. Diante da realidade dos clubes alagoanos, do tempo de atuação, das condições financeiras, não temos nenhuma certidão no momento”, afirmou.

Campeão alagoano em 2010, o Murici pode ficar fora de competição, uma vez que a “Profut”, Medida Provisória sancionada pelo governo federal e que tem como principal objetivo, refinanciar as dívidas dos clubes brasileiros, exige que as agremiações possuam documentos em dia, sendo obrigatória a apresentação das certidões da Receita Federal, INSS, FGTS e Justiça do Trabalho.

As certidões devem ser apresentadas á Federação Alagoana de Futebol até o dia 17 de novembro. Até o momento, apenas ASA, CRB, Ipanema e Santa Rita tem os documentos exigidos.

 

Por Paulo Chancey Junior

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *