Sport quebra jejum fora de casa, vence o Palmeiras e fica a um ponto de voltar ao G4

MISTER SHADOW/ESTADÃO CONTEÚDO

Marlone comemora o belo gol de fora da área que abriu caminho para a vitória rubro-negra sobre o Palmeiras

Era o que faltava para ratificar a volta da boa fase do Sport. Até então única equipe que ainda não havia vencido fora de casa na Série A, o Leão encerrou o jejum de 15 rodadas de insucessos como visitante vencendo o Palmeiras por 2 a 0, na noite deste sábado, no estádio Pacaembu, em São Paulo. O detalhe é que o Verdão foi justamente o último adversário que os rubro-negros haviam vencido no Brasileiro fora de casa – o que acontecera em novembro do ano passado. Foi a quarta vitória em cinco jogos no Brasileiro desde que o técnico Falcão assumiu o time.

Os gols da vitória do Sport foram marcados por Marlone e André, um em cada etapa da partida. Foi a terceira vitória seguida rubro-negra na competição. Com 49 pontos, o Leão subiu para 6º e agora está a um ponto do Santos, equipe que fecha o G4 na 4ª colocação. Os pernambucanos ainda podem cair duas posições na sequência da rodada neste domingo. O time comandado pelo técnico Falcão volta a campo no próximo sábado, quando terá mais um confronto direto pelo G4 jogando fora de casa, contra o São Paulo, no Morumbi.

O jogo
O Sport foi uma equipe aplicada em campo desde os primeiros minutos de jogo. Bem postado defensivamente, deu pouco espaço ao Palmeiras. E soube aproveitar bem os espaços deixados pela equipe reserva paulista (os titulares foram poupados para jogar a semifinal da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, contra o Fluminense). Trocando passes e superior, o Leão finalizou o primeiro tempo vencendo por 1 a 0. Poderia ter sido mais.

Aos 11, Fernando Prass salvou o Palmeiras após grande jogada de Diego Souza. Quatro minutos depois, não deu para o goleiro. Após bela troca de passes, Marlone arriscou de fora da área e mandou no ângulo. Golaço. O jogo esquentou depois que Mouche não atendeu um pedido de fair play rubro-negro (André estava caído). A partida ficou mais pegada. E o Leão seguiu melhor. Aos 41, André deixou Élber de frente para o gol. O chute saiu torto. Diego Souza ainda perdeu mais um aos 48. O Verdão assustou com Cristaldo, aos 46 e 49, quando a partida ficou mais aberta nos acréscimos da etapa inicial.

Segundo tempo
Sentindo o mau futebol do time, o técnico Marcelo Oliveira colocou dois dos titulares poupados no segundo tempo. Entraram Zé Roberto e Dudu nos lugares de Allione e Matheus Sales, respectivamente. Aos 10, Dudu saiu na cara do gol e Danilo Fernandes fez uma defesa arrojada. Não tardou, porém, para o Leão jogar um balde de água fria na empolgação palmeirense. Aos 13, Diego Souza fez boa jogada e foi derrubado por João Pedro na área. Pênalti que André cobrou e fez: 2 a 0.

A vitória do Leão, que já estava encaminhada, ficou ainda mais perto após um milagre (em dose dupla) de Danilo Fernandes, aos 23 minutos. Dudu chutou, a bola desviou e o goleiro salvou; no rebote, Cristaldo, sozinho, parou em mais uma grande defesa. Com a vantagem, o Leão conseguiu administrar bem o placar até o final.

Ficha do jogo

Palmeiras 0
Fernando Prass; João Pedro, Vitor Hugo, Leandro Almeida e Egídio; Thiago Santos e Matheus Sales (Dudu); Mouche, Allione (Zé Roberto) e Rafael Marques; Cristaldo. Técnico: Marcelo Oliveira

Sport 2
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel (Ronaldo), Marlone (Samuel), Diego Souza e Élber (Neto Moura); André. Técnico: Paulo Roberto Falcão.

Estádio: Pacaembu, em São Paulo. Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes: Cristhian Passos Sorence (GO) e Evandro Gomes Ferreira (GO). Gols: Marlone (15’ do 1ºT) e André (13’ do 2ºT) (SPT). Cartões amarelos: Matheus Sales (PAL), Samuel (SPT).

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *