Últimas

Suposta jihadista detida na Espanha recebe voz de prisão

Madri (AFP) – Um juiz espanhol deu voz de prisão nesta quarta-feira a uma espanhola de 22 anos, detida ontem em Madri quando pretendia viajar para a Turquia com o suposto objetivo de se unir ao grupo Estado Islâmico na Síria, informou uma fonte judicial.

A jovem, que declarou ante o juiz que estava indo para a Turquia para estudar, foi acusada de “colaboração com organização terrorista” e de tentar viajar para a Síria para integrar-se ao grupo Estado Islâmico.

A mulher levava consigo outro passaporte espanhol, que um amigo havia conseguido para ela, aparentemente com o objetivo de entregá-lo ao EI.

A jovem foi detida na madrugada de terça-feira no aeroporto de Madri, quando “pretendia viajar à Turquia e depois para a Síria, com o intuito de integrar-se ao Daesh” (o acrônimo árabe para o EI), assegurou na terça-feira a Guarda Civil em um comunicado.

A jovem, que morava na província de Huelva (Andaluzia, sul) “havia passado por um processo de conversão ao islã mais extremista e supostamente mantinha contato através da internet com elementos radicais”, segundo essa nota.

“As investigações sobre as vinculações e comunicações que o grupo terrorista Daesh mantém com residentes na Espanha permitiram detectar os planos que a detida tinha em viajar”, assegurou no texto.

A Guarda Civil insistiu na importância de monitorar essas comunicações na rede porque “não apenas permitem impedir o crescimento do fluxo de pessoas que se envolvem com essas organizações terroristas”, mas também “possibilita conhecer as ordens e instruções que são enviadas pelos núcleos dos grupos terroristas a seus seguidores no ocidente e detectar eventuais planos de execução de ações terroristas”, afirmou.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *