Últimas

Técnico aposta em "mobilidade" de Aquino para vencer o Atlético-GO, no Serra Dourada

Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Sem começar um jogo como titular desde o final de agosto, Anderson Aquino é a nova aposta de Martelotte

Para Marcelo Martelotte, o Santa Cruz não irá necessitar tanto, em princípio, de uma referência no ataque no jogo deste sábado, contra o Atlético-GO, no Serra Dourada. Ainda sem contar com Grafite, machucado na panturrilha esquerda, o técnico, então, trocou o centrovante Bruno Moraes por Anderson Aquino, um atleta de maior mobilidade. Confiante no potencial do jogador, ainda artilheiro do time na Série B e na temporada, o técnico espera que a sua aposta dê certo.

“A opção por Aquino é porque ele é um jogador de mais mobilidade, que aproveita melhor essa saída da área. A gente vai precisar deste jogador que tenha essa velocidade para utilizar bem os espaços que vão surgir porque este vai ser um jogo com uma caracterísita diferente dos que a gente tem em casa, em que pressionamos mais e precisamos de uma referência maior na área”, declarou. Não deixa de elevar o moral do atacante. “Ele é um jogador artilheiro. Entrou bem contra o Náutico e a gente espera que ele nos ajude.”

Anderson Aquino não figura entre os titulares desde 29 de agosto, quando o Santa perdeu de 3 a 2 do Paraná, em Curitiba. Nesse intervalo, se machucou, viu Bruno Moraes e Luisinho insurgirem, assistiu Grafite tomar a sua vaga, passou a atuar nas pontas e acabou perdendo espaço no grupo. Desde então, só foi acionado outras três vezes no campeonato: nos segundos tempos de partidas com ABC, Paysandu e Náutico. Na primeira, perdeu um pênalti nos acréscimos e viu o Tricolor empatar em 1 a 1, na Arena das Dunas. Na segunda, chegou a melhorar a equipe, embora a sua entrada tenha sido insuficiente para evitar a derrota em casa para o Papão, por 2 a 1. Por fim, no Clássico das Emoções, no Arruda, chegou a acertar o travessão de Júlio César.

Os gols de Aquino cessaram também há algum tempo. O jogador balançou as redes pela derradeira vez ainda em 12 de agosto. Um gol de pênalti no triunfo por 2 a 1 sobre o Mogi Mirim, no Arruda. Antes daquela partida, vinha de duas rodadas de “jejum”. Apesar de ter atuado pouco recentemente, Aquino ainda é o sexto artilheiro da Segundona – com 10 gols feitos. Marca que alcançou, justamente, como homem de referência.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *