Últimas

Acusado de estupro em shopping é condenado a 13 anos

O crime ocorreu no dia 13 de abril de 2015 dentro do estacionamento de um shopping center

 

Acusado de estuprar  uma jovem em um estacionamento do shopping da capital em 2013, o réu José Cícero da Silva foi condenado a 13 anos e 4 meses de prisão pelos crimes de roubo qualificado e estupro. A decisão, proferida na última segunda-feira (23), é do juiz Carlos Henrique Pita Duarte, titular da 3ª Vara Criminal da Capital.

De acordo com a denúncia do Ministério Público de Alagoas (MP/AL), o crime ocorreu no dia 13 de abril de 2015, por volta das 18h, dentro do estacionamento de um shopping center, localizado no bairro Cidade Universitária, em Maceió. A vítima saia do estabelecimento quando foi abordada por José Cícero, que, fingindo estar portanto arma, obrigou a jovem entrar em seu próprio veículo e sair do local.

Enquanto a jovem dirigia, o réu procurava no veículo algo de valor e conseguiu encontrar dinheiro em uma bolsa. Com o pertence na mão, José ordenou que parasse em um canavial e estuprou a vítima praticando com ela relações sexuais, mediante violência e ameaça. Em um descuido do acusado, a moça pulou do carro e fugiu para um posto de combustíveis, onde pediu ajuda a populares.

Na ocasião, José Cícero foi capturado pela Polícia Militar horas depois do crime. Em depoimento, o confessou que roubou e estuprou a vítima, “motivado pela cachaça e por satanás”.

Segundo o juiz Carlos Henrique Pita Duarte, a acusação sobre o réu ficou evidenciada por meio dos depoimentos colhidos, do boletim de ocorrência, do laudo psicológico.

“Diante dos depoimentos colhidos em Juízo, em especial, pelo prestado pela vítima, evidenciou-se que o réu, mediante violência e grave ameaça, praticou roubo, e constrangeu a vítima a praticar com ele sexo normal, anal e oral, também com o emprego de violência e ameaça”, afirmou o magistrado.

 

Por Ascom TJ/AL

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *