Últimas

Alagoas: o nosso Caribe é logo ali

Praia de Ipioca, em Maceió, é um deleite para turistas com suas águas mornas e cristalinas (foto: Flávia Ayer/EM/DA Press)
Praia de Ipioca, em Maceió, é um deleite para turistas com suas águas mornas e cristalinas (foto: Flávia Ayer/EM/DA Press)

Não é preciso ir ao Caribe para ver um mar azul verdejante. Tampouco enfrentar 30 horas de viagem à Austrália para se encantar com corais no fundo do oceano.

Aqui mesmo no Brasil, logo ali em Alagoas, o Atlântico se encarregou de brindar o turista com um mar de tonalidade caribenha, quilômetros de recifes e, pasme, água o ano inteiro. Conhecido como Costa dos Corais, o litoral norte de Alagoas abriga a segunda maior barreira de corais do mundo.

E o que isso significa? São 130 quilômetros de piscinas naturais de águas calmas e rasas onde até quem não sabe nadar pode se encantar com a vida marinha. A costa abrange oito municípios e vai de Paripueira, a 36 quilômetros da capital Maceió, a Maragogi, na divisa com Pernambuco. A parte não muito interessante da história é que, pelo fácil acesso, pode ser que, embora haja limite de pessoas, você tenha que dividir essa piscina marítima com mais gente do que desejasse.

Nas piscinas naturais de Paripueira, a mais de seis quilômetros da orla, é possível andar com a água batendo abaixo da cintura (foto: Flávia Ayer/EM/D.A Press)
Nas piscinas naturais de Paripueira, a mais de seis quilômetros da orla, é possível andar com a água batendo abaixo da cintura (foto: Flávia Ayer/EM/D.A Press)

Águas claras e mornas
Navegar em alto-mar e desvendar o universo debaixo da água pode parecer aventura para profissionais. Não é. Em Alagoas, conhecer a biodiversidade aquática fica ao alcance até de quem não sabe nadar. O litoral norte do estado concentra 130 quilômetros de piscinas naturais de águas calmas, mornas e de azul-esverdeado cristalino. Paripueira e Maragogi, respectivamente, a 36 quilômetros e a 130 quilômetros da capital, Maceió, são os destinos mais procurados, parte da Área de Proteção Ambiental (APA) Costa dos Corais, maior unidade de conservação marinha do Brasil.

Maragogi é o segundo lugar mais visitado de Alagoas, atrás apenas da capital. As piscinas naturais em alto-mar são o principal chamariz. Elas se formam em decorrência das barreiras de corais, que dificultam a entrada da água na maré baixa. Resultado: lá longe, no oceano, a mais de seis quilômetros da orla, é possível andar com água batendo na cintura.

Salinas do Maragogi é o mais famoso resort da região. O complexo tem 236 apartamentos em sete blocos (foto: Flávia Ayer/EM/D.A PRESS)
Salinas do Maragogi é o mais famoso resort da região. O complexo tem 236 apartamentos em sete blocos (foto: Flávia Ayer/EM/D.A PRESS)

Resorts
Além das piscinas naturais de tom azul- esverdeado, Maragogi é destino procurado por quem quer sair de casa, comer e beber à vontade já sabendo quanto a conta vai ficar. A cidade no litoral norte de Alagoas concentra uma série de resorts all inclusive. Os hotéis oferecem 24 horas de comida e bebida à vontade e se inspiram no funcionamento de cruzeiros marítimos, mas instalados em terra firme. Ao fim da hospedagem, a conclusão é de que um dia é pouco para experimentar tudo o que é oferecido e que, para encarar esse esquema, não vale reclamar dos quilos a mais na volta das férias.
Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *