Últimas

Ana Paula Arósio fala sobre filhos e a chegada dos 40: “Sou bem mais feliz agora”

Ana Paula Arósio em seu ensaio para a revista Claudia - Foto: Maurício Nahas/ Claudia

Ana Paula Arósio em seu ensaio para a revista Claudia – Foto: Maurício Nahas/ Claudia

Ana Paula Arósio é a grande estrela da edição de novembro da revista Claudia. À publicação, a atriz falou sobre a chegada dos 40 anos, sobre o filme A Floreta Que Se Move, e também sobre a possibilidade de aumentar a família.

Longe da telinha desde 2010, quando participou da minissérie na Forma da Lei, Ana Paula Arósio aproveita uma vida tranquila ao lado do marido, o arquiteto e cavaleiro Henrique Pinheiro, em uma pequena cidade da Inglaterra.

A chegada dos 40 anos, segundo ela, ajudou a torna-la uma pessoa mais segura e tranquila.

Ana Paula Arósio em seu ensaio para a revista Claudia - Foto: Maurício Nahas/ Claudia

Ana Paula Arósio em seu ensaio para a revista Claudia – Foto: Maurício Nahas/ Claudia

“Sou bem mais feliz agora. Muito do que me tirava do sério antigamente hoje não me incomoda mais. Morar fora também exige flexibilidade.”

Sobre o filme e trabalhos na TV, ela contou que vem sendo um bom desafio:

“Intensa [a preparação para o filme]. Eu estava cheia de teia de aranha, pois não trabalhava havia muito tempo. Pegar um personagem denso de cara era um desafio. Tive ajuda da Rossela Terranova [preparadora de elenco da Globo] e fiz um trabalho com o Gabriel Braga Nunes para que o casal tivesse unidade”, revelou.

Sobre os trabalhos na TV, ela conta que não quer assinar nenhum contrato de exclusividade. Se pintar trabalhos aqui no Brasil, ou lá fora, que sejam interessantes, ela topa!

“Não penso em voltar para um veículo ou outro. O papel tem que me interessar. Se for bacana, com gente legal, que dê tesão, volto para a TV ou teatro daqui ou da China”, explicou.

A atriz também falou, bem rapidamente, sobre a possibilidade de aumentar a família: “Estamos deixando para Deus decidir.”

Sobre a carreira prematura, ela contou que foi uma decisão acertada, que a ajuda a curtir a vida: “Desde menina eu queria parar de trabalhar cedo para curtir a vida. É comum ouvir: ‘Quando eu me aposentar, vou…’, mas aí a pessoa está cardíaca, diabética, não consegue andar e gasta todo o dinheiro que juntou com hospital. Quis gastar comigo antes disso”, completou.


Fonte: CENAPOP
Matéria originalmente retirada no site http://Cenapop.virgula.uol.com.br.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *