Últimas

Aplicativo Tasker é banido de forma injusta da Play Store

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Para quem busca dar aquela turbinada no Android, com certeza já deve ter usado o Tasker. O aplicativo promete automatizar o sistema ao ser capaz de criar tarefas, montar configurações específicas e gerar ações em seu smartphone. É possível controlar absolutamente tudo no sistema operacional para melhorar a experiência com o robozinho, indo muito além do que a Google entrega por padrão.

O app oferece possibilidades quase infinitas de melhorias. É uma forma de tornar o telefone altamente personalizado, com ferramentas úteis e funções que nem sempre existem de forma original. Não encontrou um alarme na Google Play que agrade? Faça o seu. Quer economizar a bateria do aparelho ou criar um atalho para envio de mensagens? O programa permite isso e muito mais. No entanto, parece que Google não está feliz com a solução e acaba de remover a mesma da Play Store.

Esta não é a primeira vez que Google remove um aplicativo de sua loja sem nem se dar ao trabalho de explicar o porquê. No entanto, as outras vezes que isso aconteceu foram com apps que são considerados “ofensivos” pela companhia, como aqueles que removem propagandas de outros apps ou sites, acabando com boa parte da rentabilidade da empresa. No entanto, esta não é a categoria onde o Tasker se aplica. O mesmo está disponível há anos para o Android, e acabou caindo no gosto dos usuários e sendo eleito como uma das ferramentas mais completas e admiradas do sistema.

O desenvolvedor da solução enviou um e-mail para Google para saber o motivo por ter o Tasker banido da Play Store. De acordo com a gigante de Mountain View, o app fere o princípio do Doze e atrapalha o gerenciamento de energia do Android. Se o desenvolvedor deseja ter sua ferramenta disponível novamente na loja, terá que revisar o código e adaptá-lo ao Android Marshmallow. Essa foi a mesma resposta que Google deu para o dev do app LocalCast, quando a ferramenta foi bloqueada na Play Store. Isso significa que toda aplicação que ferir o uso do Doze será banida?

A parte mais estranha é que o desenvolvedor comentou que esta permissão no gerenciamento de energia que fere o princípio do Doze está disponível apenas na versão beta, que é oferecida fora da Play Store. Ou seja, Google atacou a versão que nem conta com tal falha. Então por que o Tasker acabou sendo alvo da empresa? O dev acredita que Google possa ter analisado alguma versão beta que está instalada no celular de algum usuário, já que o Play Services varre constantemente nossos smartphones em busca de soluções potencialmente perigosas.

Em qualquer caso, este teria merecido um aviso prévio e um pouco mais de transparência. A simples comunicação com o desenvolvedor deveria ter esclarecido que o app na Play Store não tem essa permissão no manifesto, o que significa que é inofensiva para os seus usuários e não deve ser removida, e que o desenvolvedor não pode forçar todo mundo a atualizar os seus apps, ainda mais quando o mesmo não tem culpa por sua solução ser penalizada por causa da versão de testes.

O Tasker conta com mais de 500 mil instalações, o que mostra o seu grande sucesso entre os usuários do sistema da Google. A gigante das buscas deverá dar atenção ao manifesto criado pelo dev, o que pode indicar que novidades serão liberadas em breve.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *