Últimas

Apple divulga patentes para fazer criar telas que funcionem com luvas

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Para quem mora no Brasil, uma país majoritariamente quente, pode não saber que a maioria dos celulares não funciona quando você os utiliza de luva. Mesmo o iPhone exige seu dedo desprotegido para ser manipulado. Isso porque estes celulares usam a tecnologia de touchscreen capacitiva que leva em conta a “capacidade” condutiva do corpo humano para funcionar. Para tentar contornar a situação a Apple abriu um novo pedido de patente no verão de 2014 que foi publicado esta manhã.

Batizada de “Detecção de toque com luva”, ela visa corrigir este problema através de limiares ajustados dinamicamente, o que permitiria a touchscreen registrar eventos de toque enquanto o usuário está usando luvas regulares. Além da utilização de um sinal de densidade limiar de marca para identificar um material não condutivo como toque na superfície, o invento propõe a utilização de um limite de estabilidade de densidade do sinal, a fim de identificar melhor o material.

“Em alguns exemplos, a média ponderada das contribuições de densidade de sinal de pico de toques identificados recentes podem ser computados para ajustar dinamicamente o limite de make para novos patches de entrada”, diz o resumo da patente.

Tudo isso soa muito complicado, mas a verdade é que os celulares mais recentes de outras marcas já estão exibindo tecnologias que conseguem funcionar para usuários de luvas. No vídeo abaixo você pode ver um exemplo de um Galaxy Note:

[embedded content]

Certamente o que a Apple propõe parece ser mais eficiente e funcional para os usuários, mas por enquanto, os celulares Android com esta função ainda parecem ser mais adequados para uso em dias de muito frio. Vale lembrar também que muitas vezes patentes de tecnologia não chegam a se tornar produtos reais então não há como dizer que esta invenção particular vai ver a luz do dia.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *