Últimas

Ataque terrorista cometido por duas jovens na Nigéria mata ao menos 15

Kano (Nigéria) (AFP) – Duas jovens terroristas, uma delas com apenas 11 anos, mataram 15 pessoas em um atentado suicida em um mercado de telefonia móvel em Kano, a grande cidade do norte da Nigéria, informou na quarta-feira a polícia local.

Mais de 50 pessoas ficaram feridas.

O porta-voz da polícia, Musa Magaji Majia, disse que as duas meninas se explodiram no interior e na entrada do Farm Centre market. “Quinze pessoas morreram, sem contar as duas terroristas suicidas”, afirmou o porta-voz à AFP.

Segundo dois comerciantes do mercado, Nafiu Mohamed e Suleiman Haruna, a explosão ocorreu pouco após as 16H00 locais (13H00 de Brasília). Imediatamente foram para o local equipes de emergência.

“Um micro-ônibus transportando duas mulheres chegou ao Farm Center GSM market, duas jovens de 11 e 18 anos desceram no local, ambas cobertas com o hijab (véu islâmico que cobre a cabeça)”, acrescentou à AFP Musa Magaji Majia.

“Uma delas se dirigiu ao interior do mercado e a outra ficou no exterior. Então, se fizeram explodir. As vítimas foram levadas ao hospital e pouco mais tarde tivemos a confirmação de um balanço de 15 mortos, sem contar com as suicidas”, acrescentou.

Este ataque também deixou 53 feridos, a maioria deles pôde deixar o hospital após o atendimento, acrescentou a fonte.

A polícia bloqueou os acessos a Kano para tentar encontrar o micro-ônibus, acrescentou.

Nesta terça-feira, mais de 30 pessoas morreram e 80 ficaram feridas na explosão de uma bomba na cidade de Yola, nordeste da Nigéria. A explosão ocorreu na área de Jambutu, na capital do estado de Adamawa, onde o grupo jihadista Boko Haram é muito ativo.

O presidente Muhamadu Buhari anunciou há alguns dias, em Yola, que o fim do Boko Haram está próximo.

O Boko Haram recorre com frequência a mulheres suicidas, chegando a mandar meninas para a morte, sendo que a mais jovem tinha apenas 7 anos. Nestes casos, os chefes frequentemente têm o controle da explosão da carga que transportam, que ativam à distância usando telefones celulares.

“Os atentados suicidas são cotidianos” no norte e no nordeste da Nigéria (…) sobretudo são mulheres e meninas que vingam, assim, a morte de seus maridos ou pais, falecidos em confrontos com o exército nigeriano”, explicou à AFP um especialista francês.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *