Bangladesh bloqueia Facebook, WhatsApp e mais 4 apps por tempo indefinido

O governo de Bangladesh bloqueou, por tempo indefinido, 6 redes sociais no país: Facebook, Facebook Messenger, Line, WhatsApp, Viber e Tango, citando motivos de segurança. A decisão foi tomada depois de a Suprema Corte do país confirmar a sentença de execução de dois líderes da oposição por crimes cometidos durante a guerra de 1971.

De acordo com o governo, os apps estavam oferecendo meios para que os criminosos coordenassem atividades, mas ativistas declaram que a proibição tem como objetivo evitar que a oposição se revoltasse contra a sentença. Atualmente, o país se encontra dividido a respeito da pena de morte e de sua eficácia.

Esta não é a primeira vez que as redes sociais são banidas no território. Em 2010, depois da divulgação de imagens satíricas do profeta Maomé, a Comissão Reguladora de Telecomunicações de Bangladesh proibiu o Facebook temporariamente, alegando que as imagens “feriam os sentimentos religiosos da população de maioria muçulmana”.

Apesar da censura, muitos usuários ainda acessam as redes sociais. Pelo Twitter e pelo próprio Facebook, usuários ensinam como contornar a proibição usando VPNs.

To avoid #Bangladesh government ban on social-media tools like #Facebook download Tor: https://t.co/TmEbNGHBeQ pic.twitter.com/ChTx6iXuMk

— Bangladesh News 24 (@bdnews24) November 18, 2015

Via TechInAsia
Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *