CEO da Vonvon se defende: "não somos diferentes das outras empresas"

O teste que exibe quais foram as palavras mais usadas pelas pessoas no Facebook em 2015, que viralizou nesta semana, foi acusado por empresas de segurança de violar a privacidade dos usuários, sendo classificado por uma delas como um “pesadelo para a privacidade”. Em entrevista ao VentureBeat, Jonghwa Kim, CEO e fundador da Vonvon, empresa coreana responsável por esse e outros testes, defendeu o aplicativo, acusou as afirmações da Comparitech de serem falsas e declarou que as políticas de privacidade da companhia não são tão diferentes das de outras empresas.

“O post descreve nossa política de privacidade como ‘não totalmente transparente’, mas comparando a nossa política à de outros sites em nossa indústria, tais como buzzfeed.com e playbuzz.com, não há muitas diferenças”, afirma.

Nuvem de palavras 

“Nós só usamos as informações para gerar os resultados, nunca as armazenamos para outros fins. Por exemplo, no caso da nuvem de palavras, o resultado é gerado no navegador da Web do usuário e as informações são recolhidas a partir da linha do tempo do usuário para criar resultados personalizados”, rebate o CEO.

Sobre as insinuações de que poderia vender as informações pessoais dos usuários, Kim foi bastante claro: “Como não armazenamos nenhuma informação pessoal, não temos nada para vender”.

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *