Últimas

Conheça as 25 maiores invenções de 2015

2015 está chegando ao fim. Junto do fim do ano, chega a lista da revista TIME com as principais invenções do ano. São 25 novos produtos que foram revelados ou chegaram ao mercado durante os últimos meses, e que impressionaram mais.

Abaixo está a lista, com um destaque especial para os itens tecnolóigicos:

“Hoverboard”: apesar de não ter nada a ver com o hoverboard de “De Volta Para o Futuro”, o veículo individual motorizado lembra um pouco o famigerado Segway, mas sem as alças. O item tem se popularizado para substituir as caminhadas em países como os Estados Unidos.

Reprodução 

Parque subterrâneo em Nova York

Sensor que detecta glúten: Por US$ 200, o Nima Sensor alivia a tensão dos muitos que não podem ou não gostariam de comer alimentos com glúten. O aparelhinho começa a ser distribuído no ano que vem. Em apenas dois minutos ele consegue detectar glúten em qualquer comida ou bebida.

Um “filtro sonoro”: o Here Active Listening parece um fone de ouvido, mas na verdade ele é ideal para ambientes barulhentos. Conectado a um aplicativo no celular, ele permite que o usuário bloqueie algumas frequências sonoras e escute apenas as outras. Ou então bloqueie todas de uma vez.

Eko Core: um estetoscópio conectado que produz dados que podem ser verificados no smartphone

HoloLens: os óculos de realidade aumentada da Microsoft já foram bastante divulgados ao longo do ano. Ele permite interagir com objetos virtuais (os “hologramas”) no mundo real por meio das lentes do HoloLens.

Reprodução 

Supermacarrão: o Banza Chickpea Pasta é um tipo de macarrão com o dobro de proteína, o quádruplo de fibras, menos carboidratos e zero glúten.

Juno: um pequeno computador capaz de amplificar (criar múltiplas cópias) em apenas três horas em vez de um dia inteiro.

Star Apartments em Los Angeles: uma nova forma de dar casas aos desabrigados.

O caminhão transparente: desenvolvido pela Samsung, ele usa uma tela que permite ao motorista de trás ver a situação do trânsito à frente do caminhão, permitindo uma ultrapassagem com mais segurança.

Sproutling: a nova geração do monitor de bebês. O sensor monitora a saúde da criança em tempo real e notifica por meio de um aplicativo no celular caso haja alguma coisa de errado acontecendo.

Droneportos: Ruanda já se prepara para a era dos drones com a construção de aeroportos específicos para este tipo de veículo aéreo não-tripulado. O projeto deve ajudar a levar suprimentos para as regiões rurais do país e deve valer a partir de 2016.

Thinx, a lingerie à prova de menstruação

Colchões Casper: A empresa traz uma nova proposta para colchões, com apenas um modelo, preços claros e vendas online, com uma mistura de espumas para dar mais conforto.

iPad Pro: outro produto que já é bastante famoso. O tablet foi recém-lançado pela Apple e deve ser uma ferramenta importante para designers e profissionais criativos em geral.
Reprodução 

Tênis amarráveis com uma mão: a Nike lançou o Flyease 8, que pode ser amarrado e desamarrado com apenas uma mão. A inspiração veio de uma criança de um jovem com paralisia cerebral que escreveu uma carta detalhando seu sonho de “ir para a universidade sem se preocupar em ter alguém para amarrar meus tênis todo dia”.

Pantelligent, a panela inteligente: com Bluetooth e sensores de calor, a panela dá instruções ao cozinheiro sobre como preparar determinado prato e, por exemplo, quando é hora de virar o bife.

The Drinkable Book, um livro que filtra água: ele trata a água e mata 99% das bactérias perigosas.

O aspirador do oceano: o Ocean Cleanup Project é um projeto que leva uma barragem flutuante ao Oceano Pacífico que usa as correntes marítimas para limpar o lixo dos mares.

Tzoa, o detector pessoal de poluição: o dispositivo avalia a qualidade do ar na área próxima ao aparelho. Os dados são enviados para instituições que monitoram a poluição para que eles tenham uma dimensão mais precisa de áreas mais problemáticas.

Hackaball, a bola que ensina a programar: Nunca se propagou tanto a ideia de que as crianças precisam programar, e a Hackaball é mais um retrato disso. O brinquedo se conecta a um aplicativo de celular que permite que o usuário programe seu comportamento e veja o resultado no mundo real. Uma das aplicações permitiu que as crianças programassem a bola para mudar de cor em intervalos randômicos para usá-la em um jogo de batata quente.

Reprodução 

Google Cardboard: parece um pedaço de papelão, mas é um projeto que permite que a realidade virtual seja acessível até mesmo para pessoas pobres. Basta ter um pedaço de papelão, as lentes corretas e habilidade para montagem. Várias empresas já vendem o pacote pronto por um preço baixo.

Reprodução 

Artiphon, o superinstrumento musical: O dispositivo é capaz de emular 12 instrumentos musicais diferentes, permitindo uma grande diversidade de usos.

Tesla Model X: o último carro elétrico da Tesla Motors traz tudo de mais avançado na área automotiva, inclusive um modo que dirige sozinho nas ruas, embora a empresa não recomende que o usuário tire as mãos do volante. São mais de 400 quilômetros de autonomia com apenas uma carga de bateria.

CogniToy, o brinquedo que conversa com a criança: o CogniToy Dino parece um brinquedo comum, mas em vez de ter algumas frases pré-programadas, ele usa o supercomputador Watson, da IBM, para entender o que a criança fala e desenvolver uma resposta adequada.

 Reprodução

Fonte: Olhar Digital
Matéria originalmente postada no site olhardigital.uol.com.br

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *