Últimas

Copel: investimento previsto para lote adquirido em leilão é de R$ 580,6 milhões

A Copel informou nesta quarta-feira que o investimento projetado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para a construção das três subestações e 230 km de linhas de transmissão incluídos no lote E é de R$ 580,6 milhões. O empreendimento foi licitado no leilão de transmissão 05/2015, ocorrido hoje, em uma disputa vencida pela Copel Geração e Transmissão.

A Receita Anual Permitida (RAP) determinada pela Aneel para o lote ficou R$ 97,948 milhões. Sem concorrentes, a Copel apresentou proposta sem deságio.

“As instalações atenderão o crescimento da demanda de energia do Estado, bem como a expansão do sistema de transmissão entre os Estados do Paraná e Santa Catarina propiciando um melhor escoamento da energia da hidrelétrica Baixo Iguaçu”, justificou a Copel em comunicado ao mercado enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Mais cedo, após o término do leilão, o superintendente de Transmissão da Copel Geração e Transmissão, Mauro José Bubniak, atribuiu a presença da Copel na disputa por questões geográficas. “Está na nossa ‘casa’, não podemos deixar de apresentar proposta lá dentro. Vamos trazer recurso para dentro do Estado”, salientou Bubniak.

Pouco antes, o presidente da CEL Engenharia, Celio de Oliveira, fez defesa semelhante para a presença do Consórcio Firminópolis na disputa pelo lote L. A subestação licitada fica localizada em Goiás, Estado da estatal estadual Celg Geração e Transmissão e onde atua a CEL Engenharia. As duas empresas compõem o Consórcio Firminópolis, na proporção de 51% e 49%, respectivamente.

“A CEL é goiana, e o consórcio também tem a Celg. Estamos em nossa quarta concessão, todas de porte pequeno. Esse lote, em particular, é compatível com nosso tamanho e por isso nossa participação foi facilitada”, explicou. A RAP do lote foi determinada em R$ 6,550 milhões e o consórcio vencedor fez proposta sem deságio.

Além da Copel e do Consórcio Firminópolis, saíram vencedores do leilão de transmissão a Planova, com o lote G, e o Consórcio TCL (Cymi, Lintran e Brookfield), com o lote A.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *