Últimas

Depois de ser excluído injustamente pela Google, Tasker volta à Play Store

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Ontem relatamos a respeito do caso em que a Google excluiu o Tasker da sua loja de aplicativos, sem nem mesmo explicar o porquê. Sem dúvida, é uma das mais – se não a mais – poderosas ferramentas de automação disponíveis para a plataforma, e a notícia desagradou a muitos de seus mais de 500.000 usuários. Agora, parece que tudo voltou ao normal e o app já está de volta à Play Store.

Após os desenvolvedores enviarem uma mensagem à companhia para saber o motivo da exclusão, a Google respondeu que foi devido à violação das otimizações de economia de bateria do Doze no Android 6.0 Marshmallow. Parece que a versão beta do aplicativo, que não foi publicada na Play Store, ostentou uma permissão controversa que obviamente ignora as interessantes habilidades de economia de energia do Doze: — android.permission.REQUEST_IGNORE_BATTERY_ OPTIMIZATIONS. Isto levou à derrubada do app que não veio com a referida autorização. Essa foi a mesma razão pela exclusão do aplicativo LocalCast.

Pent, o desenvolvedor por trás do Tasker, não sabe exatamente como a permissão controversa foi detectada pela Google. Ressaltando: a versão beta, que continha essa permissão, não estava publicada na loja da companhia de Mountain View, mas era distribuída de forma independente, no site oficial do app. Não havia nada do tipo na Play Store, segundo Pent. Ele já havia sido alertado por um amigo sobre essa imposição da Google, por isso já planejava remover a permissão na sua próxima versão beta.

Existem algumas possibilidades para que isso tenha ocorrido. Uma delas é que algum dos usuários beta reportou à Google sobre a questão da violação das otimizações de bateria. Em todo caso, esse tipo de exclusão deveria acompanhar um aviso prévio e algum prazo para que o problema seja resolvido. Uma comunicação simples com o desenvolvedor poderia ter esclarecido que o APK disponível na loja não tem essa permissão.

A Google voltou a disponibilizar o Tasker e emitiu um comunicado a respeito.

Podemos confirmar que o Tasker está disponível novamente na Google Play. Nós trabalhamos muito estreitamente com o desenvolvedor para resolver a situação e garantir que o aplicativo estava em conformidade com as nossas políticas.

Embora o reparo tenha sido rápido, erros como este não deveriam acontecer. Se a loja é a principal forma de distribuição de um serviço que alguém desenvolveu, e a distribuição e o sustento do desenvolvedor dependem disso, deveria haver um modo mais tolerante para que se resolva falhas ou descuidos que possam levar o aplicativo à exclusão. Se a permissão estivesse presente no aplicativo oficial do Tasker, provavelmente Pent não teria a mesma sorte, nem os seus usuários.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *