Dois palestinos mortos após atropelamentos de soldados israelenses

Forças de segurança israelenses guardam local do ataque, em Beit Omar, perto de Hebron. Foto: Hazem Bader/AFP
Forças de segurança israelenses guardam local do ataque, em Beit Omar, perto de Hebron. Foto: Hazem Bader/AFP

Dois palestinos que atropelaram e feriram levemente sete soldados israelenses em dois locais diferentes na Cisjordânia ocupada foram mortos nesta sexta-feira, elevando a 11 o número de falecidos esta semana.

O primeiro deles foi morto por um civil israelense nas primeiras horas da manhã, depois de ter lançado seu carro em direção a soldados em uma parada de ônibus perto do assentamento israelense de Kfar Adumim, nordeste de Jerusalém, ferindo levemente dois deles, segundo a polícia.

Os serviços de emergência israelenses disseram que os dois soldados foram levados para um hospital de Jerusalém, conscientes e levemente feridos.

O palestino era de Ramallah e se chamava Fadi Jasib. Seu irmão já havia sido assassinado no domingo, depois de ter atropelado israelenses e tentado esfaqueá-los.

Horas mais tarde, as forças israelenses mataram Omar Zaatik, de 20 anos, que havia ferido cinco soldados israelenses perto de Beit Umar, na região de Hebron, no sul da Cisjordânia, segundo um porta-voz do exército.

Os dois oficiais e três soldados ficaram levemente feridos.

Hebron é um barril de pólvora onde 500 colonos israelenses vivem sob alta proteção militar entrincheirados entre 200.000 palestinos.

Nas últimas semanas aumentaram os ataques, em sua maioria com arma branca, os confrontos entre palestinos e soldados israelenses e a violência entre palestinos e colonos israelenses.

EstaS duas novas mortes elevam a 98 o número de falecidos do lado palestino desde 1º de outubro, segundo um balanço da AFP. A onda de violência também provocou a morte de 17 israelenses, além de um americano e um cidadão da Eritreia.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *