Últimas

Em "final" contra o Grêmio, Sport quer vencer para manter vivo o ainda distante sonho de G4

Ricardo Fernandes/DP/DA Press

Durante a semana, elenco do Sport ressaltou a dificuldade da partida, encarando a partida como uma decisão

Saiba mais

A crítica é recorrente ao sistema de pontos corridos: falta um jogo eliminatório. Um mata-mata. Mas, na verdade, o campeonato de longo alcance acaba reservando momentos de igual importância. Para o Sport, este dia chegou. Diante do Grêmio, às 18h30 (horário do Recife) deste domingo, na Ilha do Retiro, a equipe joga a sua final na Série A. É vencer ou, quase certo, dar adeus ao sonho de chegar à Copa Libertadores em 2016.

O discurso, inclusive, é adotado pelos próprios jogadores. Afinal, já não há mais tempo e nem jogos para projetar uma reação. A cinco rodadas do fim do certame e a quatro pontos do G4, o Sport precisa vencer o que tiver pela frente. Só assim a equipe conseguirá aumentar as chances de terminar a competição com a classificação para o maior torneio continental. Atualmente, a chance média, calculando as probabilidades dos principais sites de estatísticas, é de 2,36%.

“Perdemos para o São Paulo e ficamos a quatro pontos do pessoal lá em cima. Esse é o jogo. A gente tem que ganhar ou ganhar”, disse o lateral direito Samuel Xavier. “Pela dificuldade do Brasileiro nesta reta final, acho que, se a gente empatar ou perder, dificilmente vamos brigar pelo G4”, acrescentou o lateral esquerdo Renê.

Se o Leão terá o desfalque do lesionado Durval, por outro lado, Diego Souza está de volta após suspensão. E garante motivação pela vitória, para seguir vivo na briga por G4 e evitar um final de ano melancólico. “Mordido tem que entrar, até pela situação que a nossa equipe se encontra no campeonato. Ainda temos chances de brigar por G4, e esse jogo é fundamental para o que a gente quer no campeonato”, afirmou.

A primeira decisão
Embora a partida deste domingo seja encarada como uma final, é bem verdade que vencer o Grêmio, por si só, não garante a vaga do Leão no G4. Muito pelo contrário: o discurso é de que o Leão tem pela frente cinco decisões, nas quais a vitória é fundamental. A vitória contra o Tricolor é o ponto de partida para o time. Discurso corroborado pelo técnico Falcão, que, apesar de estender o foco à sequência do time, não esconde o caráter de decisão da partida contra os gaúchos.

“É claro que é importante, porque é um jogo em casa, depois de uma derrota, e a gente tem que ganhar”, pregou o técnico. “Então é importante, porque a gente ganhando do Grêmio, passa a ser fundamental o próximo jogo. Nós estamos na reta final, então não tem um jogo que a gente possa dizer: ‘Podemos relaxar'”, acrescentou. “Nosso pensamento não é ainda Libertadores. É ganhar o jogo do Grêmio e depois ver como termina a rodada. E aí, depois pensar no Cruzeiro.”

Recordes motivam treinador
Não bastasse o fato de o Sport estar vivo na briga por G4, Falcão ainda citou outro ponto que dá motivação para os jogadores buscarem a sequência de vitórias: a possibilidade de quebrar recordes pelo clube. “A gente discute apenas o Grêmio, e não podia ser diferente. Não posso pensar no ano que vem, temos que tentar bater os recordes que o Sport tem pra bater ainda. O Sport está a quatro pontos de fazer a melhor campanha da história em Brasileiros, André está a quatro gols de se tornar o maior artilheiro da história, então isso tudo serve de motivação.”
 

Adversário
Com 10 pontos de vantagem sobre o Sport, o Grêmio vê no jogo com o Leão a possibilidade de selar sua vaga na Libertadores. Isso porque, vencendo, chega aos 62 pontos e faz com que, além do Leão, pelo menos mais dois concorrentes não consigam mais ultrapassá-lo – graças aos confrontos Internacional x Ponte Preta e Cruzeiro x São Paulo. Para a partida, o técnico Roger não deverá contar com o atacante Bobô, mas tem o reforço de Luan. O lateral Marcelo Oliveira, que jogou no meio contra o Flamengo, pode ser mantido na posição.

Ficha do jogo

Sport
Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Ewerton Páscoa, Matheus Ferraz e Renê; Rithely, Wendel, Élber, Diego Souza e Marlone; André. Técnico: Paulo Roberto Falcão

Grêmio
Marcelo Grohe; Galhardo, Geromel, Erazo e Marcelo Hermes; Moisés (Ramiro), Marcelo Oliveira, Giuliano e Douglas; Luan e Pedro Rocha (Everton). Técnico: Roger Machado

Local: Ilha do Retiro (Recife)
Horário: 18h30 (horário do Recife)
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC/Fifa)
Assistentes: Kleber Lúcio Gil (SC) e Carlos Berkenbrock (SC)
Ingressos: R$ 30 (meia-entrada e sócio), R$ 60 (arquibancadas frontal e da sede), R$ 80 (cadeira ampliação) e R$ 120 (cadeira para não-sócio)

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *