Últimas

Empregado de refinaria do Paraná passa mal e morre de infarto após ser socorrido

O supervisor de mecânica da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná, Pedro Alexandre Bagatin, de 48 anos, morreu na manhã desta sexta-feira, após infarto sofrido na noite dessa quinta-feira dentro da unidade.

Segundo Federação Única dos Petroleiros (FUP), Bagatin fazia parte de uma equipe de contingência que garante as operações na refinaria. A federação responsabilizou os gestores da Petrobras pela morte do empregado, por “tentar manter a produção a qualquer custo durante a greve dos petroleiros, delegando a operação das unidades a equipes de contingência insuficientes”.

A FUP lamentou a morte de Bagatin, solidarizou-se com a família e disse que, desde o início da greve da categoria, o movimento sindical denuncia os riscos que os trabalhadores estão enfrentando.

A Petrobras também lamentou a morte de Bagatin, mas negou que ele fizesse parte da equipe de contingência.

A empresa informou que o funcionário esteve na refinaria ontem, por volta de 7h40, e que, enquanto estava lá, sentiu-se mal, procurou o setor médico e foi socorrido em um hospital. “Foi encaminhado preventivamente para o Hospital Constantini, por volta de 10h40, onde foi diagnosticado o infarto. Ele passou por angioplastia e colocação de stent. A Repar está prestando o apoio necessário à família”, acrescentou a Petrobras.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *