Últimas

Facebook deseja criar máquina de teletransporte com o Oculus Rift

Da Redação do site Tudocelular.com.br

O Facebook é uma das maiores companhias do mercado de tecnologia, apesar de possuir a rede social mais popular da atualidade, ela também está estudando outros setores. Há algum tempo a empresa que criou o dispositivo Oculus VR foi comprada por Mark Zuckerberg, um dos óculos mais importantes para o setor de realidade virtual. Mas aparentemente a companhia quer ir ainda mais longe nesse setor.

De acordo com uma informação revelada pelo CTO do Facebook, Mike Schroepfer, desenvolver uma máquina de teletransporte é uma das ideias da empresa. “O Facebook quer construir uma máquina que vai deixar você ir em qualquer lugar, com qualquer pessoa, independente de fronteiras geográficas”, afirmou o CTO durante uma coletiva de imprensa em Dublin, na Irlanda.

Infelizmente ainda não chegamos na época em que é possível fazer um teletransporte físico, então o que a empresa quer realizar é levar seus sentidos para outro lugar. Para realizar tal novidade será utilizada a tecnologia do Oculus Rift, e possivelmente os consumidores poderão aproveitar disso em 2025.

A companhia tem nove anos para desenvolver a primeira versão do dispositivo que fará esse teletransporte, e isso será feito em três fases. Primeiro é necessário criar uma forma de oferecer visão e sensação aos usuários; para isso a companhia está trabalhando em um sensor de pressão, assim os consumidores poderão até apertar a mão de alguém em outro lugar.

Um dos passos mais importantes é criar um ambiente virtual que realmente seja parecido com o mundo real, e que passe a sensação de realidade aos usuários. A empresa Surreal Vision, comprada pela Oculus recentemente, está trabalhando exatamente nisso. Além disso, a companhia quer possibilitar que os consumidores aproveitem de mundos próprios, diferente do que vivemos, uma nova realidade que não conhecemos.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *