Últimas

Fundador do Telegram sabia que Estado Islâmico usava serviço antes de ataques

Da Redação do site Tudocelular.com.br

Na última quarta-feira, 18, o serviço de mensagens Telegram anunciou que havia encerrado 78 canais ligados ao ISIS desde que os ataques contra Paris e Beirute aconteceram, mas isto só aconteceu após alegações de que a empresa sabia que os canais públicos do serviço foram utilizados pelo grupo para espalhar sua propaganda e conseguir novos membros.

Em entrevista ao TechCrunch Disrupt, o fundador do Telegram, Pavel Durov, disse a Mike Butcher (entrevistador) que ele sabia que o Estado Islâmico utilizada o seu aplicativo, bem como já havia sido relatado pelo jornal The Washington Post. Ele disse, durante a convenção, que sua empresa não deve se sentir culpada pelos atos do grupo extremista e que, mesmo que o Telegram banisse de vez as atividades do ISIS no serviço, eles acabariam utilizando outra plataforma.

Você fica preocupado sabendo que ISIS está usando Telegram?

— “Sim. Eles utilizam.

Você dorme bem à noite sabendo que os terroristas utilizam a sua plataforma?

Essa é uma pergunta muito boa, mas eu acho que a privacidade, em última análise, bem como o direito à privacidade, é mais importante que o nosso medo de que coisas ruins aconteçam, como o terrorismo. […] Mas, afinal, o ISIS vai sempre encontrar uma maneira de se comunicar entre si. E se qualquer meio de comunicação acaba não sendo seguro para eles, eles simplesmente vão mudar para outro. Então, eu não acho que estamos realmente participando ativamente destas atividades. Eu não acho que devemos ser culpados ou se sentir culpados por isso. Eu ainda acho que estamos fazendo a coisa certa, que é proteger a privacidade de nossos usuários.

O Telegram é considerado um dos aplicativos para troca de mensagens mais completos e seguros da atualidade. O recurso de criar canais de conversa foi lançado recentemente pela empresa e aparentemente vem dando muito certo para os usuários. Como todas as mensagens do aplicativo são criptografadas, o ISIS acabou decidindo que este seria o melhor serviço a ser utilizado para se comunicar.

Claramente ninguém quer que a tecnologia seja utilizada por terroristas para matar pessoas, e Durov não se mostrou nada a favor do ISIS.

Fonte: Tudocelular.com.br
Notícia originalmente postada pelo site Tudo Celular.

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *