Gigantes da tecnologia distribuem US$ 21 milhões em prêmios a cientistas

Cerimônia de premiação aconteceu na Califórnia. Foto: Steve Jennings/Breakthrough Prize/Divulgação
Cerimônia de premiação aconteceu na Califórnia. Foto: Steve Jennings/Breakthrough Prize/Divulgação

Facebook, Google, Alibaba e outras grandes empresas da área de tecnologia, juntamente com o bilionário russo Yuri Milner, criaram o Prêmio Breakthrough, láurea que distribuiu mais de US$ 21 milhões a cientistas na noite deste domingo. São sete prêmios, e cada ganhador recebe US$ 3 milhões (três vezes o valor recebido pelos vencedores do Nobel).

Cinco foram concedidos a cientistas nas áreas de ciências da vida, um em matemática e um em física fundamental. A cerimônia, que teve apresentação do comediante Seth MacFarlane, ocorreu no Centro de Pesquisa Ames, da Nasa, em Mountain Viewm, na Califórnia. Outros US$ 800 mil foram distribuídos a cientistas no início da carreira.

Confira a lista completa dos vencedores: 

Ciências da Vida

Edward S. Boyden, pelo desenvolvimento da optogenética, técnica capaz de controlar neurônios com a luz;

Karl Deisseroth, também por seu envolvimento no desenvolvimento da optogenética;

John Hardy, pela descoberta de mutações em um gene que causam aparecimento precoce do mal de Alzheimer;

Helen Hobbs, responsável por descobrir variações; genéticas que alteram níveis de colesterol e lipídios que influenciam a saúde cardiovascular;

Svante Pääbo, por sequenciar o DNA de indivíduos antigos, como o homem de Neandertal, e ajudar a compreender a evolução humana.

Física Fundamental

Yifang Wang,Atsuto Suzuki,Koichiro Nishikawa,Arthur B. McDonald,Takaaki Kajita e mais 1.377 cientistas liderados por eles em cinco diferentes pesquisas com neutrinos, partículas elementares. Alguns dos trabalhos inclusive já ganharam o Prêmio Nobel, e ajudam a avançar a teoria atual sobre a natureza da matéria.

Matemática

Ian Agol, pelos seus estudos sobre topologia, ramo da matemática que estuda espaços e formas.

Fonte: Diário de Pernambuco
Matéria originalmente publicada pelo site Diário de Pernambuco

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *