Gretchen revela em biografia que faturou R$ 1,5 milhão com filme pornô e que filhos e Sula Miranda foram contra

Sem dúvida, o maior arrependimento de Gretchen em seus 40 anos de carreira foi o filme pornô que ela fez em 2005 com o então namorado, Guto Guitar. Esse momento delicado da vida da eterna rainha do bumbum foi relembrado por ela no recém-lançado “Gretchen, uma biografia quase não autorizada”. No livro, a cantora diz que chegou a faturar R$ 1,5 milhão e que usou esse dinheiro para mudar de vida, comprando uma casa e ajudando seus familiares.

“Com uma parte da grana do pagamento, comprei uma casa no Recife e com a outra organizei a vida de todos que dependem de mim… Também realizei investimentos. Não divulguei o valor na época porque o sigilo era contratual, mas hoje posso dizer que, somando tudo, ele me rendeu, aproximadamente, um milhão e meio”, revela ela, que fez um único filme.

Gretchen hoje, aos 56 anos

Gretchen hoje, aos 56 anos Foto: Instagram

A cantora explica que passava por uma situação financeira muito ruim quando decidiu aceitar a proposta da produtora Brasileirinhas e revela que tanto os filhos quanto a irmã, Sula Miranda, foram contra.

“Era uma oportunidade. Pensei muito, consultando meus filhos, amigos, mãe e irmã. A Sula, não, pois sabia que criticaria. Meus três filhos mais velhos também me ouviram e, apesar de deixarem claro que não concordavam e que preferiam que eu não fizessem, respeitaram a minha decisão”.

Gretchen conta que nada mudou em sua relação com os filhos após o filme e diz que Thammy, por exemplo, levou o assunto como muito bom humor.

“Para meus filhos, acostumados com a mãe na boca do povo, nada mudou. Eu sabia disso. Eles são maduros para entender que a Gretchen só existe no meio artístico. Em casa é a Maria Odete, a mãe deles. Thammy tem o hábito de levar tudo no bom humor. É o típico brasileiro que adora fazer uma piada. Gostamos desse seu lado leve e engraçado de ver a vida”.

Thammy com a mãe, Gretchen

Thammy com a mãe, Gretchen Foto: Instagram / Reprodução

Gretchen finaliza o assunto falando que se arrependeu amargamente do trabalho, mas não do dinheiro que recebeu.

“Paguei e ainda estou pagando, talvez pegue eternamente. Em contrapartida, não me arrependo do dinheiro recebido. Na época, eu frequentava a igreja evangélica e foi horrível conviver com o julgamento de algumas pessoas. Me arrependo, e isso é um direito meu. Odiei e jamais faria novamente”.

Fonte: Jornal Extra (http://extra.globo.com)

Deixe seu comentário

Comentários via Facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *